Infestação de aedes aegypti coloca 18 municípios de Minas Gerais em risco

0

O Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo aedes aegypti (Liraa) 2017, apresentado na última terça-feira (28) pelo Ministério da Saúde, apontou que 18 municípios de Minas Gerais estão em risco para infestação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

De acordo com levantamento, que visitou 814 municípios no estado, os 18 locais que apresentaram altos Índices de Infestação Predial (IIP) de larvas do mosquito, representam mais de 4% de todos os lares visitados nos municípios.

Para ser considerado satisfatório, o índice de presença de larvas deve ser menor que 1%. O estado de alerta é declarado quando o índice varia de 1% a 3,9%.

OS MUNICÍPIOS QUE APRESENTARAM MAIOR IIPS EM MINAS GERAIS FORAM:

– Santa Maria de Itabira 100
– Serro 100
– Dionísio 22,2
– Central de Minas 11
– Itinga 10,9
– Lassance 10,2
– Conceição da Aparecida 10,1
– Itambacuri 8
– Capitão Andrade 7,8
– Bom Despacho 6,5
– Ibiaí 6,4
– Mato Verde 6,1
– Pedra Azul 5,6
– Governador Valadares 5,6
– Divisa Alegre 5,2
– Alpercata 4,8
– Catuti 4,8
– Oratórios 4

Ao todo, 3.946 cidades de todo o país fizeram o levantamento e 357 municípios estão em situação de risco de infestação.

O estudo apontou também, que em 2017, a região Sudeste teve 23,2% de possíveis casos de dengue em uma escala nacional e 12,6% para casos de Chikungunya.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: O Tempo / Raquel Penaforte)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.