Chega a 16 o número de mortes suspeitas de febre amarela em Ladainha, no Vale do Mucuri

0

Subiu para 16 o número de mortes suspeitas de febre amarela silvestre em Ladainha, no Vale do Mucuri, município mais afetado pelo surto da doença em Minas Gerais. Segundo o secretário de Saúde da cidade, Fábio Peres, mais quatro pessoas que estavam internadas em Teófilo Otoni, também no Vale do Mucuri, morreram entre sexta-feira (13/1/2017) e hoje com os mesmos sintomas.

Ainda segundo o secretário, já são 43 casos suspeitos notificados pela Prefeitura de Ladainha à Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), mas nem todos estão contabilizados no boletim oficial da SES/MG. A última atualização dos dados, de ontem, dava conta de 29 casos suspeitos notificados. Segundo a secretaria, nova atualização só será disponibilizada na segunda-feira.

Apesar dos números subirem a cada dia, apenas dois casos permanecem considerados prováveis em Ladainha, pois tiveram as primeiras análises compatíveis com a doença. Esses dois pacientes morreram. “Ainda temos 16 pessoas internadas em Teófilo Otoni e já registramos 11 altas”, afirma o secretário Fábio Peres.

A expectativa da prefeitura é finalizar o dia de hoje com cerca de 6 mil pessoas vacinadas, restando cerca de 3 mil para totalizar os 9 mil que precisam da vacina, segundo estimativa do secretário. O município tem em torno de 17 mil habitantes. O objetivo era vacinar todo o público-alvo até a próxima segunda-feira, mas as chuvas dos últimos dois dias estão dificultando os acessos à zona rural e por isso o prazo pode se alongar.

Em todo o estado, já são 133 casos suspeitos notificados, com 38 mortes. Do total de registros, 20 são considerados prováveis, pois já tiveram análises iniciais que indicam a febre amarela, sendo 10 mortes.

Uma das estratégias adotadas em Ladainha para minimizar o surto de febre amarela é combater o mosquito transmissor da doença usando o fumacê (foto: Fábio Souza/Divulgação)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Estado de Minas/Guilherme Paranaiba)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.