Home / Leste de Minas / Idosa engasga com acerola e é levada para o hospital em Valadares

Idosa engasga com acerola e é levada para o hospital em Valadares

Mulher de 73 anos comeu a fruta escondida da filha.
Esse é o 2º caso de engasgamento com acerolas em pouco mais de 24h.


Idosa foi levada para o Hospital Municipal de Governador Valadares (Foto: Maria Freitas)

Uma mulher de 73 anos engasgou com uma acerola e foi levada para o Hospital Municipal de Governador Valadares, na noite dessa terça-feira (07/01). Esse é o segundo caso de engasgamento com a mesma fruta em pouco mais de 24 horas. Na segunda-feira (06/01), uma menina de três anos morreu após engasgar com o caroço de uma acerola.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a idosa estava em casa quando engoliu uma acerola inteira. A filha dela, Ana Nunes da Silva, conta que percebeu que a mãe estava passando mal e chamou familiares e vizinhos. Ela diz que cuida da mãe, mas em um momento de descuido, a sobrinha dela, de 6 anos, entregou algumas acerolas para a avó.

“Ela gosta muito de acerolas e eu dou algumas para ela, mas sempre acompanho. Foi minha sobrinha que pegou as acerolas no pé e entregou para ela quando eu não estava perto”, relata a filha da idosa.

De acordo com os bombeiros, os familiares não sabiam que a mulher tinha comido a fruta e que a equipe conseguiu perceber que se tratava de uma obstrução respiratória parcial quando deitaram a idosa na maca. Após o procedimento, a mulher expeliu uma acerola grande inteira. Ela foi levada para o Hospital Municipal de Governador Valadares e está em observação, mas passa bem.

Outro caso

Foi enterrada na manhã desta quarta-feira (8) a menina de três anos que morreu engasgada com um caroço de acerola na noite de segunda-feira (6). De acordo com familiares, a criança brincava no quintal de casa, próximo ao pé de acerola, que fica às margens do Rio Doce, no bairro Floresta. Ela teria pedido uma acerola para a tia e acabou engasgando com o caroço da fruta.

Ainda de acordo com a família, o Samu foi acionado, mas por causa da demora no atendimento, os familiares resolveram chamar o Corpo de Bombeiros. Os militares prestaram os primeiros socorros na ambulância, mas a criança não resistiu.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>