Polícia investiga crime bárbaro registrado em Nova Serrana

0

Uma adolescente de 13 anos foi morta na tarde de quarta-feira (15/05/2019) na cidade de Nova Serrana, na região Central de Minas. Segundo informações contidas no Boletim de Ocorrências, a vítima Deizzyna Fabrícia Linda Brandis era natural de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri.


[adrotate banner=”26″]



O crime bárbaro foi registrado no Bairro Novo Horizonte. Segundo vizinhos, no início da tarde eles perceberam que o portão de entrada do imóvel estava trancado e o cachorro da família estava bastante agitado, mas não levantaram suspeitas.

Por volta das 17h, a mãe da adolescente chegou ao local e encontrou a filha morta, com a cabeça dentro de uma banheira de dar banho em bebês. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) esteve no local e ainda tentou reanimar a adolescente, porém sem sucesso.

A perícia da Polícia Civil também esteve no local e constatou que houve luta corporal no local antes do crime. Foram encontrados objetos caídos, além de cabelo da vítima arrancado do couro cabeludo e lesões no pescoço da adolescente, indicando sinais de esganadura.

Equipes da Delegacia de Homicídios da cidade realizaram levantamentos e investigações e descobriram que o principal suspeito era o pai do padrasto da vítima.

A prisão do homem ocorreu na tarde de sexta-feira (17), quando ele foi prestar depoimento na Delegacia e confessou à Polícia Civil ter estrangulado e matado a adolescente após ela se recusar a manter relações sexuais com ele.

O homem já tinha um histórico de abusos contra a garota, a irmã da adolescente, de 17 anos, e uma enteada. Ele foi encaminhado para o Presídio de Nova Serrana.

Leandro Silva | Aconteceu no Vale
Publicado em: 20/05/2019, às 15h50

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:

[adrotate banner=”27″]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.