Home / Minas Gerais / Adolescente furta material escolar no valor de R$ 8 para voltar a estudar

Adolescente furta material escolar no valor de R$ 8 para voltar a estudar

Com a mãe desempregada e o pai preso, um adolescente de 15 anos furtou folhas de fichário de uma papelaria e levou para a escola para estudar. Acionados, os policiais militares ouviram do garoto que as aulas tinham começado e ele estava ansioso porque não tinha onde escrever e a mãe estava sem condições de comprar as folhas. O material furtado custava, ao todo, R$ 8.





O caso aconteceu em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, nesta terça-feira (12), e mobilizou a população da cidade, que passou a ajudar o estudante doando material escolar e alimentos para a família.

De acordo com a Polícia Militar, era por volta de 12h30 quando as câmeras de segurança de uma papelaria, na rua Olegário Maciel, no centro da cidade, flagraram o menino furtando as folhas de fichário. A Polícia Militar foi acionada e viu que o adolescente estava com uniforme de uma escola estadual da cidade.

Os militares foram até a escola e encontraram o menino na sala de aula. Ele contou que realmente cometeu o furto e justificou que estava ansioso porque as aulas começaram na última quinta-feira (7) e desde então ele estava sem material escolar para estudar.

“Eu falei para ele que, na próxima sexta-feira (15), o padrasto dele ia receber e iríamos comprar o restante do material escolar. Só que ele é muito ansioso e falou que as professoras estavam cobrando dele o material, aí acabou fazendo isso”, contou a mãe do adolescente, que preferiu não se identificar.

Ela disse ainda que o filho é muito preocupado com os estudos e que nunca tinha feito nada de errado. A polícia confirmou que ele não tem passagens. “Foi um choque quando me ligaram dizendo que ele estava preso, eu não consegui nem dormir à noite. Conversei muito com ele e ele disse que não vai mais fazer isso”, relatou a mãe.

Segundo os policiais o estudante devolveu as 96 folhas de fichário. Em três delas, ele já tinha escrito a matéria passada pelos professores. O menino foi orientado pelos policiais a não cometer mais o furto e pedir ajuda quando precisar de alguma coisa. Ele foi ouvido e liberado. O adolescente disse aos policiais que não irá mais cometer crime.

Ele mora com o padastro, que faz serviços gerais, a mãe e mais três irmãos de 11, 9 e 5 anos. As crianças menores também estão com o material escolar incompleto.

A mãe do menino é cabeleireira, mas no momento está sem trabalhar, porque a família mudou para uma residência cedida pelo Governo Federal, longe de seu antigo trabalho. No local ela pretende montar um salão de beleza para voltar a trabalhar, mas ainda não teve condições financeiras para isso.

Foto: Patos Hoje/Divulgação

Furto mobilizou moradores da cidade

A divulgação do furto das folhas de fichário mobilizou a população de Patos de Minas que resolveu ajudar a família do adolescente com material escolar e mantimentos. A policial civil Rosa Amélia Borges, de 53 anos, contou que foi à casa da família nesta terça.

“Trabalhando em plantão de delegacia a gente vê muito adolescente roubando pra consumir drogas e ver um menino que está, na verdade, a fim de estudar é muito diferente. Fui à casa deles e vi que ele é um menino bom e de uma família muito boa”, contou a policial.

Segundo ela, a mãe está separada do pai do adolescente, que está preso. Há cerca de 10 anos o menino tem como referência o padrasto, com quem mora.

“Muita gente se comoveu com a história e está juntando material escolar tanto para o adolescente quanto para os irmãos dele. Estão sendo feitas também doações em dinheiro e de mantimentos. Vamos ver se algum empresário ajuda a mãe a abrir o salão”, disse a policial.

Segundo a mãe do adolescente, ela está recebendo muitas ligações de pessoas oferecendo ajuda e está muito grata pelo apoio. “Muita gente criticou a conduta dos militares de ter levado o menino até o quartel policial, mas eles fizeram certo, a conduta é essa mesmo. Só que não foi feito registro de ocorrência”, concluiu a policial civil.

Quem quiser ajudar a família pode depositar doações na conta:

Caixa Econômica Federal
Conta correte 14913-2
Agência 3540 operação 013
Beneficiado: Vanessa Maria de Jesus

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: O Tempo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>