Criança morre após ser picada por escorpião no município de Porteirinha, no Norte de Minas

0

Uma criança de 12 anos, que estava internada há quatro dias em Montes Claros, morreu devido a complicações de uma picada de escorpião. O incidente ocorreu no domingo (27), no distrito de Mocambinho, zona rural de Porteirinha, quando a vítima foi calçar um sapato.


[adrotate banner=”26″]



De acordo com familiares, logo após o incidente a criança foi levada ao hospital em Porteirinha, onde foi diagnosticado em estado crítico de saúde, sendo transferido em seguida para Janaúba e depois para o Hospital Universitário de Montes Claros. A morte ocorreu na noite dessa quarta (30) e foi confirmada pela assessoria da unidade hospitalar nesta quinta-feira (31).

A direção do hospital de Porteirinha, onde ocorreu o primeiro atendimento, informou que a criança recebeu cerca de oito ampolas de soro, para combater o veneno, mas foi ineficaz. A vítima teve uma parada cardíaca e precisou passar por manobras de reanimação. Como o estoque de soro na unidade era insuficiente, e devido ao estado de saúde, a direção solicitou a transferência. Este é o terceiro caso, somente em uma semana, de pessoa picada por escorpião na cidade, segundo a direção do hospital.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura de Porteirinha, as campanhas de limpeza de lotes vagos serão intensificadas, bem como o reforço na limpeza dos terrenos públicos, para combater a proliferação de escorpiões, comuns nesta época do ano devido ao forte calor.

Evitando acidentes

A melhor forma de evitar os acidentes é adotar medidas de prevenção. Como o contato com os animais peçonhento ocorre, geralmente, durante a realização de atividades que envolvem a manipulação de galhos, troncos, folhas e coleta de frutos, recomenda-se atenção especial nessas ocasiões, principalmente com as crianças.

Mariana Gontijo, coordenadora de Zoonoses e Vigilância de Fatores de Risco Biológicos da SES-MG, recomenda manter limpos quintais e jardins das residências, não acumular folhas secas e lixo domiciliar. Também evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões, como obras de construção civil e terraplenagens que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento e umidade. Além disso, colocar telas nas aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos fechados. Conheça os principais cuidados a serem tomados para evitar acidentes com animais peçonhentos:

■ Em locais ou situações de risco para acidentes por animais peçonhentos (ex.: florestas, matas, trilhas, áreas com acúmulo de lixos, atividades de lazer, de limpeza, serviços de jardinagem, entre outros), utilize sempre equipamentos de proteção individual (EPI), como luvas de couro, botas de cano alto e perneira;

■ Olhe sempre com atenção o local de trabalho e os caminhos a percorrer;

■ Não coloque as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou entre pedras. Caso seja necessário mexer nestes locais, use um pedaço de madeira, enxada ou foice;

■ Durante o amanhecer e anoitecer evite a aproximação da vegetação muito próxima ao chão, gramados ou jardins, pois nestes momentos as serpentes estão em maior atividade;

■ Não mexa em colmeias e vespeiros. Caso estes estejam em áreas de risco de acidente, contate a autoridade local competente para a remoção;

■ Inspecione roupas, calçados, toalhas de banho e de rosto, roupas de cama, panos de chão e tapetes, antes de usá-los;

■ Afaste camas e berços das paredes e evite pendurar roupas fora dos armários;

■ Caso encontre um animal peçonhento, afaste-se com cuidado e evite assustá-lo ou tocá-lo, mesmo que pareça morto, e procure a autoridade de saúde local para orientações;

■ Em locais rochosos ou com pedras soltas, caminhe sempre com os pés protegido por um calçado firme, de solado antiderrapante (tênis ou sapatilha);

■ Evite colocar as mãos desprotegidas em tocas ou sob rochas;

■ Ao coletar frutas no pomar, realizar atividades de jardinagem ou em qualquer outra em ambientes silvestres, observar bem o local, troncos, folhas, gravetos antes de manuseá-los, fazendo sempre o uso de luvas para evitar o acidente.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Grande Minas e Agência Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.