Home / Leste de Minas / Vídeo de tortura por causa de ovos de galinha leva polícia a suspeitos de tráfico em São Sebastião do Maranhão

Vídeo de tortura por causa de ovos de galinha leva polícia a suspeitos de tráfico em São Sebastião do Maranhão

Na manhã de segunda-feira (19/03/2018), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagrou a operação ‘Al Capone’ na cidade de São Sebastião do Maranhão, no Vale do Rio Doce, para o cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva para apurar um caso de tortura. A operação foi articulada após seis meses de investigação acerca do crime supostamente praticado pelos irmãos R.S.G, de 38 anos, e R.A.S.M, de 35, com participação de A.F.M, de 23, em setembro de 2017 contra a vítima D.S.C.

À época, a vítima trabalhava em uma construção na fazenda de propriedade de R.S.G, o qual tomou conhecimento que D.S.C havia furtado de sua propriedade oito ovos de galinha. Os irmãos então teriam torturado a vítima, desferindo contra ela chicotadas na região do rosto, das costas e nos membros inferiores, além de golpes de turquesa.

Toda ação criminosa foi registrada por vídeo que, segundo as investigações, foi gravado e divulgado nas redes sociais por A.F.M, com o intuito de utilizar tal fato como exemplo do que poderia acontecer com os desafetos dos irmãos.

Tomado conhecimento dos fatos, a PCMG em Santa Maria do Suaçuí iniciou as investigações e apurou que os irmãos que teriam cometido a tortura são também suspeitos da prática de tráfico de drogas, sendo estes indivíduos de alta periculosidade.

Concluída as investigações, o Delegado responsável pela Delegacia em Santa Maria do Suaçuí, Rodrigo Antunes, representou por mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva em desfavor dos suspeitos pela prática do crime de tortura, além de A.F.M, pelo envolvimento no crime.

A operação resultou na prisão dos três suspeitos e na apreensão de mais de R$ 6 mil em dinheiro, um cheque no valor de R$ 2 mil, várias roupas camufladas semelhantes às utilizadas pelo Exército, diversos documentos comprovando intensa movimentação financeira, relógios de luxo, vários aparelhos celulares, além de quatro automóveis (sendo um deles blindado) e uma motocicleta. Todos esses veículos apresentavam indícios de adulteração.

Durante as buscas na residência dos irmãos, F. L. C. O, de 23 anos, se exaltou, chegando a quebrar o celular e evadir do local, momento em que foi contido pelos policiais e conduzido à Delegacia de Polícia Civil em Santa Maria do Suaçuí.

Na casa de A.F.M, os policiais encontraram diversas aves da fauna silvestre, sendo que a propriedade dos animais foi assumida por Z.F.M, de 48 anos, pai do suspeito, que foi preso em flagrante e também conduzido à Delegacia.

Segundo o Delegado Rodrigo Antunes, o nome da operação é em alusão ao gângster Al Capone, que foi preso pelo crime de sonegação fiscal. “No caso dos irmãos R.S.G e R.A.S.M, nós os prendemos pelo crime de tortura, mesmo sendo suspeitos de atuarem no tráfico de drogas na região”, disse.

Material apreendido com os suspeitos (Foto: Divulgação/PCMG)

Suspeitos foram presos na operação Al Capone (Foto: Divulgação/PCMG)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: PCMG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>