Campanha de multivacinação para crianças e adolescentes vai até 30 de outubro

0
Anglo Queimadas

Vai até 30/10 a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação das crianças e adolescentes até 14 anos. A iniciativa, que também engloba a imunização contra a poliomielite, disponibilizará as doses de vacinas para todo o público-alvo, e terá seu dia D, com divulgação e mobilização nacional, em 17/10.

Em Minas Gerais, a campanha adota o slogan “Cartão em dia, saúde protegida” para chamar atenção sobre a importância de manter a vacinação em dia, em qualquer idade, para garantir uma vida saudável e livre de doenças.

“O objetivo da ação é diminuir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país, garantir oportunidade de acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, ampliar as coberturas vacinais, reduzir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação dessas doenças”, explica Josianne Dias Gusmão, coordenadora estadual do Programa de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

Os pais e/ou responsáveis devem levar as crianças e os adolescentes para vacinar, mesmo com a pandemia, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município em que residem.

Atenção

O público-alvo da campanha contra poliomielite são crianças de 1 ano a menores de 5 anos, que devem receber a Vacina Oral de Poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido as três doses da Vacina Inativada de Poliomielite (VIP), do esquema básico de vacinação.

A SES-MG estima a existência de 1.034.782 crianças nesta faixa de idade e afirma que a meta é vacinar 95% deste público. “A vacinação é a única forma de proteger contra a poliomielite e evitar a reintrodução da doença em nosso estado. Por isso, devemos levar as crianças para vacinar e, assim, manter altas as coberturas vacinais”, comenta Josianne Gusmão.

A poliomielite, também conhecida como pólio ou paralisia infantil, é uma doença infectocontagiosa viral aguda causada pelo poliovírus, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. Afeta os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principais sintomas a flacidez muscular, com sensibilidade preservada, e a arreflexia (ausência de reflexos) no segmento atingido. A vacinação é a única forma de prevenção. Todas as pessoas não imunizadas são suscetíveis de contrair a doença.

Desde 1990, o país não detecta casos da poliomielite. Em 1994, recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) a certificação da área livre de circulação do poliovírus selvagem.

Calendário básico

Outro objetivo da campanha é a atualização das cadernetas de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade, público que soma 4.453.616 pessoas, segundo estimativa da SES-MG. Todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança e do adolescente serão disponibilizadas para diminuir o risco de transmissão de enfermidades imunopreveníveis e reduzir as taxas de abandono do esquema vacinal.  

“Na campanha de multivacinação os profissionais verificam a caderneta e administram vacinas que ainda não foram aplicadas, o que garante a proteção contra diversas doenças imunopreveníveis, melhorando também as coberturas vacinais no país”, explica Josianne Gusmão.

A campanha conta com as vacinas BCG, Hepatite B, Pentavalente, Poliomielite Inativada, Poliomielite Oral, Rotavírus, Pneumo 10, Meningocócica C, Febre amarela, Tríplice viral, Tetra viral (tríplice viral e varicela), DTP, Hepatite A e Varicela, além de dT, dTpa, Meningocócica ACWY e HPV quadrivalente. 

Quer saber as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão? Siga-nos no Facebook @aconteceunovale, Twitter @noticiadosvales e Instagram @aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui