Considerado o mais rico do Brasil, prefeito de cidade mineira renuncia ao salário por causa de crise financeira

3

O prefeito Recém-empossado em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Vittorio Medioli (PHS), decretou nesta segunda-feira (2/1/2017) estado de emergência financeira e administrativa pública municipal. Ele ainda renunciou ao salário de prefeito, cujo valor é R$ 21 mil, entre janeiro e dezembro deste ano.

Medioli é o prefeito mais rico do país entre as cidades com mais de 200 mil habitantes. Ele declarou bens no valor total de R$ 352.572.936,23 ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a prefeitura, Betim tem uma dívida pública de mais de R$ 900 milhões, quase o valor total da receita líquida do município. Além disso, o crescimento dos gastos nos últimos anos não acompanhou a arrecadação. Em março de 2016, a prefeitura já havia decretado estado de calamidade financeira.

O decreto determina a suspensão de pagamento dos restos a pagar processados e não processados inscritos na Lei Orçamentária de 2017, a criação de cargos (exceto nas áreas da saúde e educação), realização de horas-extras, conversão de férias-prêmio em dinheiro, novas contratações e investimentos, além de pagamento de precatórios.

Um gabinete foi criado para implementar medidas de recuperação . Ele vai substituir a Junta de Execução Orçamentária e Financeira durante prazo da calamidade.

O estado de emergência irá vigorar por 180 dias a partir da publicação. O prazo poderá ser prorrogado.

Vittorio Medioli abriu mão do salário em 2017 (Foto: Divulgação)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Minas)

3 COMENTÁRIOS

  1. Sr prefeito diante das circunstancias vc poderia me doar pelo menos 1salario minimo por mes deste q o senhor renunciou ate eu consegui um novo emprego. Obg.

Deixe uma resposta para jose carlos Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui