Curto-circuito pode ter causado incêndio que destruiu igreja centenária no município de Diamantina

0

A perícia feita pela Polícia Civil no sábado (05/10/2019) na capela centenária de Santa Rita, no distrito de Sopa, município de Diamantina, que foi destruída por um incêndio na tarde de sexta-feira (4), não conseguiu apontar o que causou o fogo, mas uma primeira análise indicar para um curto-circuito, segundo o delegado Juliano Alencar Martins.

O delegado disse ter informações de que fogos de artifício estariam sendo guardados no interior do templo, mas a perícia não encontrou resquício desses artefatos.

Testes do Instituto de Criminalística serão feitos para tentar identificar as causas do incêndio, segundo a assessoria da Polícia Civil.

O Incêndio consumiu toda a capela, ficando as paredes em ruínas, mas sem desmoronar, sendo necessário interdição total do local, uma vez que a qualquer momento poderá desabar o restante da estrutura. Não houve vítimas.

Foto: Reprodução / WhatsApp

Nota

A Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina divulgou nota lamentando a perda desse importante patrimônio histórico cultural. “A Capela de Santa Rita de Sopa é de forte referência afetiva e simbólica para a comunidade que a tinha como único templo católico da localidade. A Capela foi edificada em fins do século XVIII e início do Século XIX e passou por intervenções ao longo do tempo. Não era dotada de elementos artísticos integrados característicos do período colonial. O conjunto de imagens de gesso era em sua maioria de menor interesse histórico-artístico, à exceção da imagem de Santa Rita, em roca e madeira”, informou nota da Prefeitura de Diamantina.

A Capela foi tombada pelo município no ano de 2004 (Decreto 045/2004) e reconhecida pelo IEPHA em 2011 como patrimônio cultural, passando por obras de restauração a partir de julho de 2016 que buscaram preservar e prolongar o tempo de vida útil da edificação, englobando a restauração e a manutenção do uso religioso. A obra foi entregue à comunidade em maio de 2017.

“A Prefeitura nesse momento está realizando o levantamento de informações sobre as intervenções realizadas na Capela e aguardando os laudos periciais para maior esclarecimento dos fatos ocorridos”, diz a nota da prefeitura.

O município informou que há licitações abertas para a contratação de projetos preventivos para a proteção de importantes bens tombados, bem como, implementado ações preventivas em outros.

“O incêndio da Capela de Santa Rita trouxe perdas irreparáveis, mas a Prefeitura Municipal de Diamantina irá somar todos os esforços possíveis juntamente com parceiros, a Mitra Arquidiocesana, IEPHA, IPHAN e comunidade para reconstruir o quanto antes no local, um templo de cultura e religiosidade”, conclui a nota.

VER PRIMEIRO: Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.