Frutas combatem inflamações, previnem câncer e a disfunção erétil, entre outros benefícios

0

Ricas em citrulina, alimentos como a melancia também ajudam no processo de queima de gordura corporal

Coloridas, apetitosas e ainda por cima saudáveis, as frutas são excelentes fontes de carboidratos, vitaminas, minerais, compostos bioativos e fibras. No Brasil, somos privilegiados com a diversa variedade de frutas existentes por aqui em todas as estações do ano. Para se ter uma ideia, em 2017, o país teve uma safra recorde de frutas, cereais, leguminosas e oleaginosas, chegando a 238,4 milhões de toneladas.

Pesquisas mostram que ter uma alimentação saudável, onde diferentes frutas estejam presentes, é de extrema importância para que o organismo seja capaz de se defender de doenças e viroses. Alimentos como o melão e a melancia, por exemplo, combatem inflamações e possuem benefícios para o coração e os rins.

Isso acontece por causa da citrulina, do latim “citrullus”, cujo significado, veja só, é melancia. Esse aminoácido não essencial intervém no ciclo da ureia e forma-se no interior das células, tendo a capacidade de eliminar o amoníaco e outros compostos tóxicos do corpo, relaxar os vasos sanguíneos, proteger o sistema cardiovascular, reforçar o sistema imunológico e prevenir contra doenças como o câncer.

Além disso, a citrulina aumenta os níveis de arginina, outra substância também presente na melancia, no sangue. A combinação destes dois aminoácidos tem efeito de queima de gordura corporal, ajudando na perda de peso. Os compostos ainda contribuem no combate à disfunção erétil, pois ajudam na liberação de óxido nítrico, o neurotransmissor responsável pela ereção.

A melancia fornece em média 2,1mg de citrulina por grama. As maiores concentrações do aminoácido estão na parte branca da melancia, aquela que geralmente não se come. Por isso, recomenda-se que tanto a citrulina como a arginina sejam consumidas como suplementos alimentares em pó, indicados principalmente para esportistas que desejam melhorar a performance.

A dosagem mínima de citrulina recomendada é de 3 gramas, porém doses de 6 a 8 gramas diárias mostram efeitos benéficos para a o desempenho dos atletas. Já no caso da arginina, indica-se em torno 3 a 5 gramas ao dia.

Além da melancia, outras frutas que contém esses antioxidantes são melão, abacate, uva, kiwi e morango, além das abóboras e pepinos. Legumes (soja, grão de bico, amendoim), carnes (salmão e carnes vermelhas), nozes e amêndoas também contêm os aminoácidos.

Foto: Divulgação

Mais benefícios da melancia

É anti-inflamatória
Melancias são ricas em licopeno, antioxidante que ajuda na redução de inflamações e na neutralização dos radicais livres.

Fortalecimento dos ossos
O licopeno também tem sido reconhecido como um promotor da saúde dos ossos. Esse antioxidante poderoso reduz a atividade de células ósseas envolvidas no desenvolvimento da osteoporose.

Coração saudável
Os altos níveis de licopeno presentes na melancia são ótimos para manter o coração jovem e evitar os danos feitos por radicais livres. Além do licopeno, a melancia contém potássio, que reduz o risco de ataque cardíaco e ajuda a diminuir colesterol, melhora a pressão sanguínea e regula o ritmo cardíaco.

Previne o câncer
O licopeno também tem sido associado à redução do risco de câncer de vários tipos, como próstata, mama, pulmões, útero e cólon.

Combate o envelhecimento precoce
Citrulina e arginina são aminoácidos antioxidantes. Os antioxidantes protegem as células contra os radicais livres, causadores de males como o envelhecimento precoce, alterações no DNA e desenvolvimento de tumores.

Redução de peso
Melancia é rica em água e tem baixa quantidade de calorias, fazendo dela uma ótima fruta para aqueles que desejam perder peso.

Faz bem para os rins
Com seus 90% de água na composição, a melancia é hidratante e é considerada um diurético natural. Eliminar mais urina é bom para os rins e para todo o organismo, já que dessa forma conseguimos nos livrar de bactérias (e com isso prevenir e acabar com as cistites), resíduos e outros xenobióticos (compostos estranhos ao organismo humano).

Conteúdo por agência emarket

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.