21 de fevereiro de 2018 - 18:44
Home / Vale do Mucuri / Polícia Civil esclarece sobre operação na Prefeitura de Teófilo Otoni

Polícia Civil esclarece sobre operação na Prefeitura de Teófilo Otoni

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) divulgou nota nesta sexta-feira (09/02/2018) para esclarecer detalhes sobre a Operação Doce Amargo, deflagrada na última terça-feira para cumprir cinco mandados de busca e apreensão decorrentes de um inquérito policial que apura irregularidades relacionadas à licitação de guloseimas realizada no município.

Segundo a PC, o inquérito foi concluído hoje com o indiciamento de dois servidores municipais e o proprietário da empresa ganhadora do processo licitatório. “O inquérito policial tramitou em segredo de justiça diante da necessidade de colheita dos elementos de prova para o êxito das investigações, cujos trabalhos de polícia judiciária foram pautados no compromisso com o interesse público, eficiência, qualidade, imparcialidade, transparência e efetividade dos serviços, característica peculiar da Polícia Civil”, diz nota assinada pela Assessoria de Imprensa do 15º Departamento e 1º Delegacia Regional de Teófilo Otoni.

Ainda segundo a nota, “a investigação concluiu que a Prefeitura Municipal foi vítima de um esquema ardil envolvendo dois servidores, que mediante ajuste com um empresário, fraudaram o caráter competitivo de um procedimento licitatório, com o intuito de obter vantagem decorrente da adjudicação do objeto de licitação de guloseimas”.

Durante as investigações, o Prefeito de Teófilo Otoni forneceu documentos e informações que foram solicitados pela Polícia Judiciária, contribuindo com as investigações. “Há de se repisar que a Prefeitura e o Chefe do Executivo do Município de Teófilo Otoni não foram objeto de investigação”, informou a PC.

Por fim, a Polícia Civil informou que “a busca e apreensão de um computador na Prefeitura foi necessária para a completa e eficaz elucidação dos fatos, tendo em vista as formas sofisticadas operadas por métodos criminosos altamente eficazes, aptos a conferir aparência de legalidade e viabilizar fraudes”.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>