Homem mata casal de Ladainha por dívida de R$ 8 mil

1

Um homem de 36 anos foi preso na sexta-feira (03/01/2020) suspeito de matar o primo e a namorada dele na zona rural de Novo Cruzeiro, no Vale do Jequitinhonha. Os corpos de Rosimar Gonçalves Barreiros, de 33, e Andreia Rodrigues Pereira, de 25, foram encontrados enterrados no fundo da casa de J.P.M.

Segundo a Polícia Militar, ele confessou o duplo homicídio e disse que devia R$ 8 mil ao primo e estava sendo cobrado. As vítimas estavam desaparecidas desde 29 de dezembro e moravam em Ladainha, no Vale Mucuri.

A PM informou que o homem foi identificado após a motocicleta de Rosimar ser vendida em Itaipé (MG). O comprador ficou sabendo que o veículo pertencia à vítima, até então desaparecida, e procurou pela polícia para relatar a situação. Um militar identificou dois rapazes, de 17 e 20 anos, como sendo os responsáveis por vender a moto e a PM foi atrás deles.

De acordo com a PM, os jovens admitiram ter comprado a moto do suspeito do duplo homicídio por R$ 1 mil e ainda disseram que a venderam por R$ 2.600 para o morador de Itaipé. Durante as buscas, uma arma de fabricação artesanal foi apreendida na casa do menor de idade.

Após a confirmação sobre a venda do veículo, os policiais se deslocaram para a casa do homem de 36 anos. Inicialmente, ele negou envolvimento com o desaparecimento do casal, mas apresentou versões contraditórias e acabou confessando o duplo homicídio.

O homem contou para os policiais que tinha uma dívida de R$ 8 mil com o primo por uma compra de gado em 2012 e estava sendo cobrado. Ele ainda afirmou que planejou o homicídio com alguns dias de antecedência, preparando a arma e a cova para enterrar o corpo.

Posteriormente, chamou a vítima no local, alegando que pagaria o valor. Rosimar foi com a namorada e os dois acabaram mortos a tiros e com pauladas.

Segundo a PM, o homem mostrou onde enterrou os corpos, que foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Teófilo Otoni (MG). Familiares fizeram o reconhecimento deles. Uma espingarda, que pode ter sido usada no crime, foi apreendida na casa do suspeito. Uma arma de pressão também foi localizada.

A PM levou o homem e dois jovens envolvidos na venda da moto para a Delegacia de Teófilo Otoni. O caso será investigado.

Vítimas moravam em Ladainha – Foto: Reprodução / Redes Sociais
Armas apreendidas durante a ocorrência – Foto: Polícia Militar / Divulgação

VER PRIMEIRO: Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale.

1 COMENTÁRIO

  1. SE FOSSE O CONTRA MUITOS IRIAM DIZER QUE DEVERIA TER PERDOADO A DIVIDA. AGORA O VAGABUNDO ALÉM DE DEVER SE ACHA INCOMODADO DE SER COBRADO E FAZ TAMANHA COVARDIA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui