Suspeito de tráfico é preso com 24 pássaros silvestres em Guaraciama, no Norte de Minas

0
Anglo Queimadas

Um homem de 54 anos foi preso, nesta terça-feira (22), em Guaraciama, por criar e comercializar aves silvestres sem licença. A Polícia de Meio Ambiente chegou até ele depois de levantamentos realizados pelo setor de inteligência. Há suspeita é que o homem praticava o crime há 20 anos. Com ele, foram apreendidos 24 pássaros em situação irregular.

De acordo com a Polícia Militar, os pássaros estavam em gaiolas em uma casa no Bairro Maristela Figueiredo, em Guaraciama. “O Serviço de inteligência conseguiu fazer os levantamentos precisos e encontra-lo, em casa, com os animais. As informações são de que ele comercializa as aves para Belo Horizonte e região”, explica o Tenente Magalhães.

Os pássaros das espécies pintassilgo, sofrê, trinca-ferro, cardeal, patativa, bigodinhos, papa-capim, pássaro preto e azulão foram entregues no Instituto Estadual de Florestas de Montes Claros; o homem foi conduzido para a delegacia de Bocaiuva.

PM apreendeu 24 pássaros em situação irregular (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Outras apreensões

Em uma fazenda na zona rural de Guaraciama, a Polícia Militar apreendeu uma espingarda polveira, munição e materiais para recarga, além de dois pássaros papa-capim e um periquito da caatinga em gaiolas. No local, ninguém foi preso.

Ainda durante a operação, na região de Brejinho, foram apreendidos 19 pássaros da fauna silvestre, mantidos em cativeiro. O responsável pelas aves foi identificado, mas não foi encontrado. Os pássaros são das espécies trinca-ferro, pássaro-preto, pintassilgo, corricho, papa-capim, coleirinho e tico-tico.

Operação de Extração Mineral

Os pássaros foram apreendidos durante uma operação contra a extração de minério irregular, que está sendo realizada, desde segunda-feira (20), no Norte de Minas. O objetivo é combater a extração, sem licença, de minerais como areia, quartzito e argila.

Nesta terça-feira (22), em Olhos D’Água, na fazenda Rocinha, após denúncia anônima, foram apreendidos um saco de nylon com 34 espoletões e 150 metros de cordel detonante. Segundo a polícia, os materiais são usados em detonação de emulsão explosiva. Ninguém foi preso.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Grande Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui