Home / Norte de Minas / Quadrilha presa em Montes Claros aplicava golpes em empresas através de ordens de pagamento

Quadrilha presa em Montes Claros aplicava golpes em empresas através de ordens de pagamento

Cinco pessoas foram presas pela Polícia Militar (PM) na tarde desta segunda-feira (24/10/2016), em Montes Claros, por estarem envolvidas em um crime de estelionato. Ao todo, mais de R$ 34 mil em dinheiro foram roubados pela quadrilha. A ação dos criminosos se dava através de ordens de pagamento falsas, ligadas a contas com grande volume de dinheiro. Dois homens e duas mulheres, com idades entre 22 e 29 anos, comandados por um rapaz de 20, iam até agências bancárias da cidade realizar saques como se fossem office-boys de empresas, que desconheciam a ação e eram lesadas pela quadrilha.

No sistema do banco havia autorização para que os autores sacassem grandes valores em dinheiro, desde que levassem documento com foto. O mandante da quadrilha disse à PM que um homem de São Paulo, de identidade desconhecida, era responsável por hackear pela internet as contas das empresas, emitindo as ordens de pagamento. A polícia informou que o banco entrou em contato com a empresa das respectivas contas violadas nesta segunda, e ninguém tinha conhecimento das ordens de pagamentos ou saques.

“O mandante dos saques, de 20 anos, contou que a pessoa que hackeava os sistemas e liberava as ordens de pagamento é de São Paulo e que não sabe a identidade dela, alegando que os depósitos que faziam para mandar o valor roubado eram feitos em contas diferentes. As empresas eram sempre de outras cidades, inclusive a vítima de hoje foi um supermercado de São Paulo”, explica o tenente da PM, Michael Stephan.

Estelionatários aplicavam golpes em grandes empresas (Foto: Juliana Gorayeb/G1)

O tenente explicou, ainda, que os envolvidos disseram receber porcentagens do que conseguissem sacar. Cada autor que fosse até o caixa retirar o dinheiro receberia 5%. O mandante, que funcionava como um mobilizador, recebia 25% do valor total. O restante era enviado para quem hackeava o sistema, através de depósito.

A PM conseguiu chegar até a quadrilha porque a gerente de uma das agências desconfiou das ordens de pagamentos iguais, em nome de pessoas diferentes, no mesmo dia. O tenente explica que a polícia foi acionada quando uma das mulheres estava no local tentando realizar o saque.

“A gerente fez a autora esperar até que chegássemos ao banco. Lá, um homem aguardava do lado de fora, dando instruções para que a moça realizasse o procedimento de forma correta. Eles foram presos e confessaram o crime”, conta.

Em seguida, a polícia marcou um encontro pelo celular com os outros integrantes da quadrilha, como se o casal quisesse repartir o dinheiro. No local marcado, o mandante e o outro casal foram presos. Com eles, R$19.480,00 foram apreendidos, sacados nesta segunda. Na semana anterior, R$15 mil foram retirados de outras agências, segundo os membros do grupo, mas o dinheiro não foi encontrado.

Além da quantia, uma caminhonete e um carro foram apreendidos. Todo o valor recuperado, bem como veículos e celulares dos envolvidos, será encaminhado para a Polícia Civil, para que as investigações sejam feitas. O grupo permanece preso.

(Fonte: G1 Grande Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>