Petrobras pode fechar fábrica de biocombustíveis em Montes Claros

0

A usina de biodiesel Darcy Ribeiro, em Montes Claros, no Norte de Minas, tem destino incerto – para dizer o mínimo. A Petrobras, dona da planta, revelou no seu plano de negócios mais recente a intenção de sair do negócio de biocombustíveis. Na semana passada, anunciou o fim das atividades de sua usina em Quixadá (CE), deixando no ar a questão: o que vai fazer com as outras duas do setor, a de Montes Claros e a de Candeias, na Bahia?

Por meio de nota, a Petrobras Biocombustíveis informou que “está analisando alternativas” para as duas unidades. Enquanto isso, existe receio de que a unidade mineira tenha o mesmo destino da de Quixadá, cujas atividades começam a ser encerradas no próximo dia 1º.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Destilação e Refinação de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Sindipetro-MG), Leopoldino Martins, não descarta a possibilidade de que a usina de Montes Claros possa fechar. “Temos receio de que a unidade feche”, frisa.

Já o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Montes Claros (ACI), Edilson Carlos Torquato, não acredita que a planta instalada desde 2009 na cidade vá fechar. “O biocombustível é uma tendência. É um ativo importante, com grande potencial”, justifica. Para ele, o que pode acontecer é a usina trocar o seu comando, deixando de pertencer a uma estatal para ir para as mãos da iniciativa privada. “Não devem faltar interessados em manter a unidade. Não acredito que a planta vá virar sucata”, diz.

Pelo sim, pelo não, o sindicalista Leopoldino Martins conta que está prevista para este mês uma reunião do sindicato com representantes da companhia. A data ainda não foi fechada. “Será depois do feriado, e há possibilidade de greve”, diz.

No momento, conforme informações da estatal, as usinas de Montes Claros e Candeias continuarão a operar normalmente. “A Petrobras estuda alternativas para estas unidades, em linha com as metas do seu Plano de Negócios”, diz trecho da nota, sem mais detalhes.

No Plano de Negócios e Gstão 2014-2018, a Petrobras tinha como estratégia ampliar sua participação no mercado de biocombustíveis. A companhia planejava investir US$ 2,3 bilhões na produção de etanol e biodiesel nesse período. Só que isso não vai acontecer mais, por causa da mudança do foco dos investimentos. No novo plano, 2017-2021, a Petrobras revelou que está em processo de saída do negócio de biocombustíveis. A usina conta com o trabalho de 120 pessoas, sendo 40 funcionários e 80 terceirizados.

Comércio

O gerente da CDL Montes Claros, Raul Soares, afirma que qualquer empresa que feche causa impactos no varejo. De janeiro a setembro, as vendas na cidade caíram em torno de 7%.

Usina tem capacidade para 152,9 milhões de litros por ano (Divulgação)

(Fonte: O Tempo / Reportagem: Juliana Gontijo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.