Mineiro de Nanuque produz peça na Broadway, em Nova York

0

Após três meses em Paris, administrando sua agência de profissionais da beleza, o nanuquense, Marcello Costa, já esteve no Brasil para ministrar curso para os maiores cabeleireiros do país, e agora atua na produção de figurino e caracterização da peça Crime e Castigo, em cartaz na Broadway, em Nova York. Apesar da vida cosmopolita e movimentada, o mineiro ganhou o mundo, mas ainda carrega consigo muito dos valores e do jeito de ser, da criança criativa que nasceu e foi criada em Nanuque, no Vale do Mucuri.

Foi nesta cidade, na divisa de Minas com Bahia, que Marcello desde cedo percebeu o interesse pelo mundo da beleza. Com o apoio da mãe, Dona Branca, logo pode dedicar-se aos cabelos das mulheres da cidade.

“Minha mãe queria que eu fosse feliz. Comecei a trabalhar como cabeleireiro, e a cidade tinha muitas mulheres negras, de cabelos cacheados e crespos, então desde cedo eu criei afinidade em trabalhar com a beleza da mulher negra, que é algo que faria toda a diferença no meu futuro”, conta o profissional.

Marcello (de boné) com diretor e equipe da peça Crime e Castigo (Foto: Marcello Costa)

Aos 16 anos, ele decidiu dar novo rumo à vida profissional e se mudou para São Paulo, para cursar Ciência da Computação, mas no 3º ano da faculdade, uma oportunidade de estudar nos Estados Unidos lhe trouxe de volta para o ramo da beleza.

“Aqui nos Estados Unidos fiz curso de Cosmetologia e depois várias especializações. O início não foi fácil, mesmo já dominando o inglês, mas aos poucos eu fui assimilando o modo de falar dos americanos, criei intimidade”, revela.

Pela habilidade de comunicação, tornou-se repórter da emissora Telemundo, cobrindo eventos sobre beleza e tapetes vermelhos. Com os contatos adquiridos, foi um passo até começar a produzir pessoalmente os cabelos das celebridades, quando o conhecimento adquirido na adolescência lhe foi de grande serventia. O reconhecimento lhe alçou aos grandes eventos do mundo da beleza, como a Semana da Moda de Nova York.

Marcello Costa e a modelo angolana Maria Borges (Foto: Marcello Costa)

“Eu me especializei em cabelos de mulheres negras, e esse era o meu diferencial, pois não havia muitos no mercado. Através do meu trabalho, gosto de ressaltar a beleza e o poder da mulher negra, e gosto de levar isso em tudo o que eu faço”, afirma. Para divulgar a beleza feminina, lançou seu primeiro livro aos 27 anos, e hoje já prepara o segundo, que está em fase de edição, mas cujo assunto ainda é segredo.

A missão de divulgar a beleza feminina foi consagrada ao se tornar embaixador da uma marca de cosméticos. Como nova meta, Marcello Costa quer fortalecer as relações profissionais no Brasil, onde percebe que cresce agora a procura por produtos que sejam específicos para a pele e a beleza negra.

Com diversos projetos realizados, e muitos mais em andamento, Marcello Costa reconhece que realizou todos os seus sonhos, mas aponta que os objetivos de vida sempre mudam. “Desde cedo minha mãe me ensinou que o nome e a dignidade da gente é o que temos de mais importante, e eu coloco esse princípio em tudo que faço. Eu busco levar inspiração a todas as minorias, quero que as pessoas tenham acesso à beleza para serem felizes. E acho que a minha história, como alguém que superou muitos desafios, ajuda a levar essa mensagem”, diz.

Ele quer inspirar pessoas por meio da beleza (Foto: Marcello Costa)

(Fonte: G1 dos Vales / Reportagem: Zana Ferreira)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.