Ex-prefeito de Taiobeiras é preso no Pará

1

A Polícia Civil do Pará prendeu na última quinta-feira (31/3) em Parauapebas, o pecuarista Joel da Cruz Santos, de 76 anos, ex-prefeito do município de Taiobeiras, foragido da Justiça mineira desde outubro de 2015. De acordo com a polícia, o homem é acusado de abusar sexualmente de crianças e foi condenado em 2010 por ter pago adolescentes para fazer sexo. O preso está à disposição da Justiça de Minas, para onde será transferido para responder pelos crimes.

O ex-prefeito foi localizado no interior de sua propriedade, situada na zona rural de Parauapebas. A prisão foi realizada pelos policiais paraenses, após troca de informações com o setor de inteligência da polícia mineira, em cumprimento a uma ordem de prisão expedida pelo juiz Marcelo Bruno Duarte e Araújo, da 1ª Vara Única da Comarca de Taiobeiras (MG).

Ele é acusado de abusar de uma criança de dez anos e da irmã dela, de cinco anos. As vítimas teriam sido levadas pela própria mãe para a casa do político, onde teriam sido obrigadas a manter relações sexuais em troca de pagamento.

A prisão da mãe das crianças foi decretada depois que o Conselho Tutelar e o Centro de Referência em Assistência Social de Minas Gerais coletaram depoimento da criança de dez anos, que acusou a própria mãe de aliciá-la a se prostituir.

Uma outra mulher também foi acusada de fazer parte do esquema e de aliciar duas garotas de 10 e 12 anos à prostituição. Uma das vítimas revelou na época que o político seria um de seus clientes nos programas sexuais.

Ex-prefeito de Taiobeiras era procurado pela Polícia – Foto: Divulgação

(Fonte: Rede Liberal / G1 Pará)

1 COMENTÁRIO

  1. Porque será q perto de campanha política, sempre aparecem esses tipos de escândalo. Não acredito que uma pessoa que sempre ajudou os necessitados, querido pela população de sua cidade, possa ser esse monstro que estão tentando passar para as pessoas.. Será que nosso País um dia vai ter jeito, ninguém sabe ser honesto, lutar com uma só arma ( a honestidade)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.