Home / Vale do Jequitinhonha / Investimento em genética amplia oferta de bezerros do Vale do Jequitinhonha

Investimento em genética amplia oferta de bezerros do Vale do Jequitinhonha

Programa do Governo de Minas facilita aquisição de touros geneticamente superiores para pequenos e médios produtores rurais.

O investimento em animais de alto padrão genético tem sido a opção de muitos pecuaristas do Vale do Jequitinhonha para melhorar a qualidade do rebanho bovino produtor de carne e de leite. Com o auxílio do Pró-Genética (Programa de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho Bovino de Minas Gerais), pequenos e médios pecuaristas da região estão conseguindo adquirir touros melhoradores e, consequentemente, ampliar a oferta de animais para comercialização, principalmente bezerros de corte.

“Com a intensificação da atividade pecuária bovina em outras regiões de Minas e do Brasil, como a prática da engorda de bovinos em confinamento, existe uma forte demanda pelo bezerro, e o Jequitinhonha possui importância significativa para atender a procura”, explica o coordenador de estadual de bovinocultura de Emater-MG, José Alberto de Ávila Pires.

Feira do Pró-Genética atrai diversos pecuaristas – Foto: Divulgação/Emater-MG

O Pró-Genética é um programa do Governo de Minas, com participação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater–MG) e em parceria com a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e outras entidades do setor. O programa promove leilões e feiras em todo o Estado, onde os pecuaristas podem adquirir touros de alto padrão genético com condições facilitadas de pagamento.

Em 2015 já foram realizados duas feiras de touros do Pró-Genética no Vale do Jequitinhonha, nos municípios de Araçuaí e Santo Antônio do Jacinto. Os eventos registraram comercialização cerca de 60 touros – 95% dos animais ofertados, e grande presença de agricultores familiares e médios produtores de vários municípios da região. As feiras e leilões acontecem acompanhadas de seminários e mostras práticas que explicam para os pecuaristas todas as vantagens e cuidados necessários ao adquirir um touro de elite. Desde o lançamento do programa, em 2006, foram realizados 193 eventos em todo o Estado, com 6.500 touros vendidos.

Pecuária no Vale

No Vale do Jequitinhonha, o rebanho de vacas e novilhas é de 916 mil cabeças. São aproximadamente 35 mil pecuaristas, predominando pequenos e médios produtores. “O Jequitinhonha possui vocação natural para a atividade bovina, e em especial para a cria, ou seja, a produção de bezerros de corte. O número de fêmeas com capacidade de reprodução é bastante expressivo. Um touro de elite (alto padrão genético), criado em condições sanitárias e com alimentação ideal, pode acasalar com até 50 vacas por ano”, explica José Alberto de Ávila Pires.

Segundo o coordenador, o mercado para bezerro de corte atravessa um bom momento. O bezerro de boa genética no momento da apartação, ou seja, na desmama, quando atinge entre seis e oito meses, com cerca de seis arrobas (180 kg), é vendido pelo preço aproximado de R$ 1.200,00. Média de R$ 200,00 por arroba. “Além de melhorar a qualidade de seu rebanho, o produtor também pode atender a este mercado de bezerro de corte. Em comparação com o preço do boi gordo em Minas Gerais, que possui preço médio de R$ 140,00 por arroba, o produtor consegue valorização de 30% ao vender o bezerro de corte melhorado. Isso significa mais renda para o pecuarista, especializado na atividade de cria”.

Satisfação do produtor

Os extensionistas da Emater-MG oferecem apoio para o produtor rural escolher o touro mais adequado ao seu rebanho, para alcançar melhores resultados. O produtor rural João Antônio Oliveira Rocha, do município de Virgem da Lapa, comprou um touro na Feira do Pró-Genética de Araçuaí. “Ao adquirir o touro tivemos todo acompanhamento da Emater-MG, na escolha do animal ideal e nos cuidados após a compra. Nós temos a garantia que estamos adquirindo um bom animal com atestado de qualidade e procedência”, afirma.

Para o coordenador regional da Emater-MG, Diogo Franklin Caires, existe uma mudança no perfil dos produtores rurais da região. “Com toda dificuldade enfrentada com a seca na região houve diminuição na quantidade do rebanho. E o produtor está em busca de melhorar a qualidade do atual rebanho para repor as perdas e ter um retorno maior. Quando realizamos os eventos do Pró-Genética, os produtores sempre nos procuram para saber das próximas feiras e leilões. Há uma grande demanda pelos touros melhorados e o programa é uma ótima opção para o pequeno ou médio pecuarista conseguir atender o mercado”, destaca.

O criador Altamirano Pereira da Rocha participou dos eventos do programa realizados no Vale do Jequitinhonha neste ano e comercializou todos os animais que ofertou. “O resultado é muito satisfatório. Os eventos são bem organizados e o produtor recebe todas as informações necessárias. Muitas vezes o pecuarista adquire o animal e volta a nos procurar, na fazenda, para novos negócios. Ele tem a certeza que está levando para sua propriedade um animal com muita qualidade”, diz.

Qualidade dos animais vendidos

Nos eventos do Pró-Genética para venda de animais das raças zebuínas (Nelore, Gir, Guzerá e outras), ABCZ tem o compromisso de realizar a seleção dos touros, através de uma série de exigências, e credenciar os criadores que fazem a oferta dos animais. “Nas feiras e leilões são ofertados touros PO (puros de origem), com Registro Genealógico Definitivo (RGD), e com exame andrológico que atesta a boa fertilidade do animal. O vendedor dos touros também apresenta os exames negativos de brucelose e tuberculose dos animais. O pecuarista adquire um animal com garantia de qualidade. Vale destacar, também, que as raças zebuínas têm um comportamento muito favorável em condições climáticas adversas, como na região do Vale do Jequitinhonha”, ressalta José Alberto.

Agentes financeiros, que são parceiros do programa Pró-Genética, também participam das feiras e leilões para disponibilização de crédito e os próprios vendedores também apresentam outras formas de financiamento e frete facilitado para os compradores.

A organização das feiras é uma ação conjunta entre Secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Emater–MG, Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), ABCZ, prefeituras municipais, sindicatos rurais, associações e outras entidades. (Emater-MG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>