Home / Brasil / Morte do piloto brasileiro Ayrton Senna completa 20 anos

Morte do piloto brasileiro Ayrton Senna completa 20 anos

O mundo lembra nesta quinta-feira (1) os 20 anos sem o piloto Ayrton Senna.

Em São Paulo, cidade onde o ídolo brasileiro nasceu, alguns fãs também se mobilizaram. Em um gesto emotivo, foram colocadas homenagens no túmulo de Senna, no Cemitério do Morumbi. Flores, recados e fotos foram deixadas diante da placa com o nome do piloto.

Quando Ayrton Senna morreu, em 1994, houve uma imensa mobilização nas ruas de São Paulo. O velório durou mais de 22 horas e contou com a presença de cerca de 240 mil pessoas. O corpo chegou ao Brasil no dia 4 de maio daquele ano, mas só foi enterrado no dia seguinte.

Local onde o ídolo brasileiro está enterrado. (Foto: Agência Reuters)

Milhares de fãs comparecem ao Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, na Itália, nesta quinta-feira, para prestar homenagens a Ayrton Senna. No dia dos 20 anos da morte do piloto brasileiro, a curva Tamburello, local do trágico acidente que maculou o GP de San Marino de 1994, transformou-se em um palco de homenagens e orações.

Contemporâneos do tricampeão, como o ex-companheiro Gerhard Berger e os italianos Riccardo Patrese e Emanuele Pirro, e a atual dupla da Ferrari, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, também marcam presença no evento “Ayrton Senna Tribute”.

O “Ayrton Senna Tribute” foi organizado em parceria com a Câmara Municipal de Ímola e o Instituto Ayrton Senna. A programação foi aberta com uma missa na Catedral de Ímola, celebrada na quarta-feira, e segue até o próximo domingo com exposições de filmes, fotos e carros do tricampeão, desfile de carros antigos, corridas de kart. A mostra sobre o piloto brasileiro inaugurou o museu do circuito, batizado de Checco Costa, fundador do autódromo. O austríaco Roland Ratzenberger, vítima de outro acidente naquele fatídico fim de semana, também é lembrado nas homenagens.

Foto: G1/Felipe Siqueira

O primeiro dia do evento será encerrado com um jantar beneficente e a exibição do filme “Ayrton”, de Ercole Colombo e Angelo Orsi. No estádio Romeo Galli, a 44km do circuito, também como parte do evento, será disputada uma partida de futebol com o “Nazionale Piloti”, famoso time formado por pilotos e ex-pilotos. Parte da renda do evento será destinada ao Instituto Ayrton Senna, organização presidida pela irmã do piloto, Viviane Senna, que ajuda cerca de 2 milhões de crianças pelo Brasil.

Na sexta-feira, a extensa programação prevê corridas de kart na parte da manhã e à tarde. À noite, o paddock será palco de um show musical. No sábado, haverá desfiles de carros, visita guiada ao circuito e a projeção do documentário “Senna”, de Asif Kapadia. No último dia, serão realizadas corridas a pé e de bicicleta pelo traçado, desfile de carros antigos, além da cerimônia de encerramento.

As homenagens ao brasileiro também tomaram conta da internet neste feriado do Dia do Trabalho. A McLaren, escuderia com a qual Ayrton conquistou seus três títulos mundiais na Fórmula 1, publicou um vídeo em que exalta as incríveis corridas disputadas nas ruas de Monte Carlo. O filme relembra a volta de Senna no treino classificatório para o GP de Mônaco de 1988, quando o brasileiro foi 1s427 mais rápido que o rival e companheiro de equipe, Prost. Com seis vitórias, Senna permanece como recordista de triunfos da prova mais tradicional da categoria. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>