Prefeitos da UMVALE se unem no combate ao coronavírus

0

Na última quarta-feira, dia 19 de março de 2020, os prefeitos de diversos municípios do Vale do Jequitinhonha se reuniram na cidade de Itaobim/MG, com participação presencial e on-line, através do WhatsApp, visando não criar aglomeração e adotando as medidas do Ministério da Saúde, sem cumprimentos ou saudações, higienização das mãos com álcool gel e distância de um metro e meio entre os participantes. O assunto em pauta foi a adoção de medidas para combater e impedir o avanço do coronavírus na região.

Ficou definido entre os prefeitos que todos adotariam medidas de contingenciamento e campanhas educativas a fim de evitar o avanço da doença, que já possui notificações e casos suspeitos em cidades do Vale.

Entre as medidas se destacam:

  • A notificação de empresas de ônibus e agências de turismo para que todos os passageiros que cheguem aos municípios oriundos de grandes cidades ou capitais, como Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Salvador, etc., sejam cadastrados no sistema de acompanhamento das secretarias municipais de saúde, será feito um monitoramento dessas pessoas e, caso detectado qualquer suspeita de sintomas semelhante ao do coronavírus, ficará determinada a quarentena.
  • Suspensão por tempo indeterminado dos grupos de convivência da saúde e social, de mulheres, de crianças, de adolescentes e de idosos.
  • Cancelamento das reuniões e eventos oficiais dos municípios que envolvam aglomeração de pessoas.
  • Suspensão das aulas a partir do dia 18/03 em toda a rede municipal, condicionando as medidas adotas pelo Estado.
  • Suspensão das atividades esportivas nas quadras, poliesportivos e estádios de futebol.
  • Funcionamento em expediente interno das prefeituras e secretárias, ressalvado, saúde, arrecadação, junta militar e licitação.

Os prefeitos deliberam, que apesar da intensidade, as medidas ainda precisam ser complementadas com outras ações que dependem da participação do Governo do Estado, por isso decidiram solicitar o adiantamento das parcelas do ICMS e IPVA do acordo firmado com o governador e o pagamento dos recursos da saúde. Segundo a UMVALE, “o atual governo tem sido negligente quanto a pactuação com os municípios, atrasando até o momento os recursos da atenção básica e a compra de medicamentos.”

Uma outra medida proposta pelos prefeitos foi a adoção por parte da União de maior liberdade na movimentação dos recursos da saúde, já que além do coronavírus, o Vale do Jequitinhonha também precisa lidar com dengue, zika e chikungunya. Muitas vezes o município possui os recursos na conta da saúde, mas a destinação é específica apenas para um determinado serviço. Com a flexibilidade na movimentação, os municípios poderão atender de maneira eficiente as suas demandas e as dos cidadãos.

Ao final da reunião os prefeitos concluíram que os municípios estão tomando medidas duras, mas necessárias para a contenção do vírus. “É preciso a participação e colaboração de toda a população da mesma forma o Estado e a União precisam fazer a sua parte. É um momento nunca visto, um cenário de grandes incertezas e dificuldades. É preciso medidas excepcionais, disponibilizar recursos e meios para os municípios impedirem o avanço do vírus e de outras doenças endêmicas.”, finaliza

Quer saber as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão? Siga-nos no Facebook @aconteceunovale, Twitter @noticiadosvales e Instagram @aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.