Ministério da Agricultura determina o recolhimento de todos os produtos da cervejaria Backer

0

Com a suspensão da produção e comercialização de todas as cervejas e chopes produzidos pela Backer, nesta segunda-feira (13/01/2020), outras 20 marcas da empresa, além da Belorizontina, deverão ser recolhidas dos pontos de venda. 21 produtos da empresa tiveram a circulação proibida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A medida foi tomada após a Polícia Civil informar, na manhã desta segunda, que exames realizados em amostras colhidas na fábrica da cervejaria indicaram a presença de dietilenoglicol e monoetilenoglicol em amostras colhidas no tanque de resfriamento. Uma nova vistoria deve ser feita nesta terça-feira (14).

Apesar de proibir a venda, o Mapa salientou que, por enquanto, só foram encontrados vestígios de dietilenoglicol e monoetilenoglicol em amostras da marca Belorizontina, sendo a ação desta segunda uma medida preventiva.

“Até o momento não há resultado laboratorial que confirme a presença de etilenoglicol ou dietilenoglicol em outras marcas de cerveja da empresa, estes produtos estão sendo analisados e, caso existam resultados positivos, novas medidas serão adotadas”, diz nota enviada à imprensa.

Confira os 21 produtos que devem ser recolhidos:

  • Backer Pilsen
  • Backer Trigo
  • Backer Pale Ale
  • Bakcer Brown
  • Medieval
  • Pele Vermelha
  • Bravo
  • Exterminador de Trigo
  • Três Lobos
  • Capitão Senra
  • Corleone
  • Tommy Gun
  • Diabolique
  • Backer Pilsen Export
  • Backer Bohemia Pilsen
  • Julieta
  • Backer Reserva do Proprietário
  • Fargo 46
  • Cabral
  • Cacau Bomb
  • Belorizontina

A forma como os produtos serão recolhidos ainda será divulgada pela empresa. O Mapa não detalhou se houve determinações quanto ao prazo e a forma de retirada de circulação.

Backer vai recorrer

Em nota, a cervejaria informou na noite desta segunda-feira (13) que a decisão do Ministério da Agricultura será contestada na Justiça. “A Backer informa que a medida de recall solicitada pelo Ministério da Agricultura está sendo objeto de apreciação judicial para revogação do ato. A cervejaria reitera que não faz uso do dietilenoglicol em seu processo produtivo e que o episódio apurado pelas autoridades, limita-se ao lote “Belorizontina”, não tendo qualquer relação com os demais rótulos da empresa, que possui processos autônomos de produção”.

Nota do Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) intimou a Cervejaria Backer a recolher do mercado, além da cerveja Belorizontina, todos os produtos fabricados no período de outubro de 2019 até a presente data. A medida é para preservar a saúde dos consumidores.

As análises exploratórias, realizadas pelos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária nas amostras dos produtos Belorizontina e Capixaba, confirmaram a presença dos contaminantes monoetilenoglicol e dietilenoglicol. Até o momento, três amostras foram analisadas. Estes produtos já estavam e continuam sendo retirados do mercado, por recolhimento feito pela própria empresa e por ações de fiscalização e apreensão dos serviços de fiscalização do Mapa.

O Mapa já havia realizado o fechamento cautelar da unidade Três Lobos, da Cervejaria Backer, localizada em Belo Horizonte (MG), bem como a apreensão de 139 mil litros de cerveja engarrafada e 8.480 litros de chope. Também foram lacrados tanques e demais equipamentos de produção.

O Ministério segue atuando nas investigações e tomando medidas para mitigar o risco apresentado pelas cervejas contaminadas pelas moléculas dietilenoglicol e monoetilenoglicol. O Mapa faz parte da força-tarefa de investigação das possíveis causas desta contaminação.

Continuam as apurações para identificar as circunstâncias em que os fatos ocorreram, a fim de dar pleno esclarecimento à população.

Quer saber as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão? Siga-nos no Facebook @aconteceunovale, Twitter @noticiadosvales e Instagram @aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.