Polícia Civil estoura cativeiro e resgata dois reféns no Leste de Minas

0

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) encontrou, na quarta-feira (4/12/2019), o cativeiro em que estavam dois idosos agricultores, de 67 e 69 anos, sequestrados na última segunda-feira (2) na zona rural do município de Central de Minas, no Leste do Estado. Os sequestradores estavam solicitando um valor muito alto para liberar as vítimas.

Segundo o Delegado Ramon Sandoli, da Delegacia Especializada Antissequestro do Deoesp, após tomarem conhecimento do fato, iniciou-se as buscas pelos suspeitos e pelas vítimas. “No dia 3, uma equipe da PCMG abordou um veículo suspeito na participação do sequestro. Neste veículo, foram localizados três indivíduos. E, mesmo eles não tendo confessado o crime, confirmamos a participação deles na organização do sequestro. Após confirmação, foi pedida a prisão temporária dos suspeitos e prontamente concedida pela Justiça. A partir disso, abriu-se outra linha de investigação, sendo efetuadas as prisões de outros quatro integrantes da quadrilha”.

Após trabalho coordenado entre as equipes da PCMG em Mantena, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Itambacuri e o Deoesp, o cativeiro onde estavam as vítimas foi localizado em um local ermo, próximo ao município de Alpercata. “No dia 4 de dezembro, por volta das 12h, juntamente com as equipes daquela região, estouramos o cativeiro. As vítimas foram encontradas em estado degradante dentro de um banheiro sujo. Elas estavam com touca na cabeça, com as mãos amarradas, amordaçadas, sofrendo maus-tratos durante todo este tempo. Um deles estava muito debilitado”, contou o Delegado.

Ainda de acordo com Sandoli, as investigações seguem em andamento na intenção de localizar outros envolvidos nesta ocorrência de extorsão mediante sequestro.

Foto: Divulgação / Polícia Civil

VER PRIMEIRO: Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.