Mulher que estava desaparecida é encontrada enterrada dentro de casa em Governador Valadares

0

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em Governador Valadares, cumpriu, na manhã desta quinta-feira (17/10/2019), um mandado de busca e apreensão na residência da vítima, Michele Rosa de Jesus, de 36 anos, até então desaparecida, desde o mês de agosto desse ano. O registro de desaparecimento foi feito por seu pai, há aproximadamente 30 dias após o fato.

A família da vítima suspeitou da atitude do marido, de 35 anos, uma vez que o desaparecimento de Michele não foi comunicado aos familiares e o então suspeito, marido da vítima, não levou o fato ao conhecimento das autoridades policiais. Mesmo chamado para prestar esclarecimentos, no bojo do inquérito policial, o suspeito negava qualquer participação.

De acordo com a Delegada Liliam Fernandes de Cales, que preside o inquérito policial, “durante as investigações foi verificado que as versões apresentadas pelos envolvidos não batiam, então aventamos a possibilidade de ter havido alguma desavença doméstica”. Ainda de acordo com a Delegada, a vítima teria descoberto que o marido estaria tendo um caso amoroso com a sobrinha, que também reside no imóvel. “Ela estaria suspeitando de que o pai da criança seria seu marido”.

Além disso, de acordo com os levantamentos realizados, as redes sociais da vítima continuavam sendo utilizadas, porém constatou-se que todos os acessos estavam sendo realizados de dentro da residência da vítima. Por isso, em razão dos indícios criminosos, foi requerido o mandado de busca e apreensão no imóvel. “Através das redes sociais da vítima, os suspeitos mandavam mensagens para os filhos dela, dizendo que estava tudo bem, para que não se preocupassem”, afirmou a Delegada.

Durante as diligências, estava na residência o marido da vítima, de 35 anos, acompanhado dos filhos menores e da sobrinha de Michele, de 17 anos. Todos residiam no local. Inicialmente, o suspeito manteve a negativa na participação no desaparecimento da vítima, mas acabou confessando que teria matado Michele e indicou onde teria ocultado o corpo.

A equipe policial iniciou, então, a escavação no local indicado, que seria na área de serviço da casa. O corpo da vítima estava enterrado em uma cova coberta por cimento. A área foi, inclusive, azulejada e estava sendo normalmente utilizada pelos moradores.

O suspeito, marido da vítima, bem como seu irmão, de 27 anos, foram autuados em flagrante por ocultação de cadáver. A adolescente de 17 anos, sobrinha da vítima com quem o marido de Michele estaria tendo um caso amoroso também foi autuada pela ocultação.

A Delegada responsável pelo caso, Liliam de Cales, representou, também, pela prisão preventiva do marido da vítima, pelo crime de feminicídio. O pedido será apreciado pela Justiça. Os outros dois suspeitos, cunhado e sobrinha da vítima, serão investigados por possível participação na morte.

O trabalho foi realizado pela equipe da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DCCV) de Governador Valadares.

Foto: Reprodução / Comando Geral
Foto: Reprodução / Comando Geral
Foto: Reprodução / Comando Geral
Foto: Reprodução / Comando Geral
Foto: Reprodução / Comando Geral
Foto: Reprodução / Comando Geral
Foto: Reprodução / Comando Geral

VER PRIMEIRO: Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.