Operação da Lei Seca flagra 57 motoristas alcoolizados em Minas Gerais

0

Trinta e uma cidades, incluindo a capital, realizaram blitz de fiscalização da Lei Seca para alertar os motoristas sobre a importância de não consumir bebida alcoólica antes de dirigir. Ao todo, 1.531 motoristas foram abordados, 57 foram flagrados por conduzirem veículos sob efeito de álcool e 23 estavam sem habilitação. 

A fiscalização é uma ação da campanha “Sou Pela Vida. Dirijo Sem Bebida” – nome dado às operações integradas da Lei Seca em Minas Gerais -, coordenada pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). As ações integradas e simultâneas, em municípios de várias regiões do estado, foram realizadas na última sexta-feira (20/9).

O balanço da operação apontou o registro de 54 infrações – quando o teor alcoólico registrado no etilômetro não ultrapassa os 0,33mg/l – e três crimes de trânsito – quando o teste do bafômetro acusa valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. No caso dos crimes, os condutores tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e receberam multas no valor de R$ 2.934,70.

Na avaliação da coordenadora de Ações de Trânsito da  Sejusp, Christianne Aguiar, as blitze contribuem para a conscientização e a mudança de comportamento dos motoristas. “Os números nos mostram que a fiscalização e a responsabilização dos condutores que insistem na mistura bebida e direção têm ajudado na diminuição do hábito de dirigir alcoolizado”, afirma.

Além de Belo Horizonte, as abordagens foram realizadas nos seguintes municípios: Aimorés, Araxá, Araçuaí, Barbacena, Bom Despacho, Caratinga, Curvelo, Diamantina, Fernandes Tourinho, Ipatinga, Itabira, Ituiutaba, Iturama, Janaúba, Lavras, Montes Claros, Nova Lima, Paracatu, Patos de Minas, Piumhí, Ponte Nova, Pouso Alegre, Salinas, São Francisco, Sapucaí Mirim, Uberaba, Ubá, Unaí e Várzea da Palma.

Sou pela vida. Dirijo sem bebida

A campanha “Sou pela vida. Dirijo sem bebida” tem como foco principal a fiscalização e o combate à presença de álcool no sangue. Durante as blitze, são fiscalizadas também outras questões que podem contribuir com a segurança das vias, entre elas a habilitação dos condutores e a manutenção dos veículos. 

As abordagens, que têm a coordenação da Sejusp, contaram com a presença de profissionais das polícias Militar, Militar Rodoviária, Rodoviária Federal e Civil, BHTrans e Guarda Municipal (no caso das blitze da capital). Servidores do Departamento Penitenciário de Minas Gerais também estiveram presentes com apoio para a condução de motoristas que cometeram crime de trânsito e precisaram ser levados para o sistema prisional.

Balanço Blitze Integrada – 20/9

VER PRIMEIRO: Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.