Defesa Civil de Minas Gerais realiza maior simulado de evacuação de emergência do Brasil

0

Com o simulado realizado em Itabira no último sábado (17/8), considerado o maior do país, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) já capacitou quase 25 mil pessoas para agirem em caso de uma evacuação de emergência causada por rompimento de barragem. As simulações começaram a ser realizadas em março deste ano, em Barão de Cocais, e já orientaram também moradores das cidades de Itabirito, Nova Lima, Raposos, São Gonçalo do Rio Abaixo e Conceição do Mato Dentro.


[adrotate banner=”26″]



No caso de Itabira, a Defesa Civil realizou 18 palestras com as comunidades no período da manhã. Na oportunidade, todas as dúvidas dos presentes foram prontamente esclarecidas pelos profissionais da Cedec. Às 15h em ponto, conforme estabelecido, foi dado o comando pelos operadores da empresa Vale para o acionamento das sirenes, dando início à atividade.

Conforme medição realizada, 7.770 pessoas se deslocaram até algum dos 96 pontos de encontro, o que corresponde à participação de cerca 41% das 19 mil pessoas mapeadas, residentes nas áreas de risco ou adjacências, resultado considerado extremamente satisfatório.

As áreas envolvidas no simulado estão nas Zonas de Autossalvamento (ZAS) das barragens Itabiruçu, Conceição, Rio de Peixe, Sistema Pontal, Cambucal l e Cambucal ll, e Zonas de Segurança Secundária (ZSS) urbana de Itabiruçu e Conceição. Aproximadamente 5 mil profissionais trabalharam na organização e condução do evento.

Foto: Cedec/Divulgação

O êxito nas ações se deu pelo envolvimento e trabalho conjunto de diversos atores, dentre os quais pode-se citar Defesa Civil de Minas Gerais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Defesa Civil Municipal, dentre outros que, direta e indiretamente, desenvolveram importantes ações.

Para o chefe do Gabinete Militar do Governador e coordenador Estadual de Defesa Civil, coronel PM Rodrigo Sousa Rodrigues, o simulado foi um sucesso.

“Estamos satisfeitos e com o sentimento de sucesso sobre o simulado. Neste momento, gostaríamos de agradecer à população de Itabira por ter recebido o nosso chamamento e ter entendido a importância e relevância do evento. Agora vamos seguir avaliando os dados que recebemos, fazer as correções devidas para que o nosso plano de atendimento, caso ocorra um desastre, tenhamos sucesso e que todas as pessoas possam ser salvas”, enfatizou o coronel.

O treinamento faz parte do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) e do Plano de Contingência e Evacuação de Itabira, esse último elaborado por uma equipe multidisciplinar formada por representantes das defesas civis estadual e municipal, Prefeitura de Itabira, Vale, polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Ministério Público.

Todo o trabalho foi acompanhado pelo secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas Alves, pela Defesa Civil de Santa Catarina, pela Defesa Civil de alguns municípios mineiros, por representantes locais do Poder Judiciário e Ministério Público, e por pesquisadores e acadêmicos que trabalham na área.

Desde o início de 2019, a Defesa Civil de Minas Gerais já coordenou oito simulados de evacuação de emergência:

Barão de Cocais (25/3/2019)
Participantes: 3.626 (60% do esperado)

Santa Bárbara – 29/3/2019
Participantes: 834 (50% do esperado)

Itabirito – 31/3/2019
Participantes: 4.770 (109% do esperado)

Nova Lima –  31/3/2019
Participantes: 2.400 (57% do esperado)

Raposos – 31/3/2019
Participantes: 794 (33% dos esperados)

São Gonçalo do Rio Abaixo – 4/4/2019
Participantes: 2.674 (109% do esperado)

Barão de Cocais – 18/5/2019
Participantes: 1.600 (27% do esperado)

Conceição do Mato Dentro – 6/7/2019
Participantes: 129 (32% do esperado)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:

[adrotate banner=”27″]

(Fonte: Agência Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.