Operação Tarja Preta cumpre mandados de busca e apreensão em empresas de grupo que fraudava licitações para compra de medicamentos no Leste de Minas

0

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Coordenadoria de Saúde da Macrorregião Nordeste (Teófilo Otoni), do Grupo Especial do Patrimônio Público (Gepp) e do Grupo de Apoio de Operacional Policial (GOP), ligado ao Núcleo Especial de Combate à Corrupção (Necc), e a Polícia Civil de Minas Gerais, deflagraram na manhã desta terça-feira, dia 6, a quarta fase da operação “Tarja `Preta”. O objetivo da ação é combater fraudes em licitações para compra de medicamentos e insumos hospitalares, que resultaram no desvio de dinheiro público por meio de superfaturamento e da inexecução do contrato.

Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nas empresas do Grupo Plena e nas residências de funcionários envolvidos na fraude sob investigação.

Os crimes praticados pelos integrantes da organização criminosa provocaram danos ao erário de diversos municípios que já estavam com seus cofres combalidos devido à atual crise financeira, causando grave prejuízo às populações locais.

A operação contou com um promotor de Justiça, nove delegados da Polícia Civil e 37 investigadores e escrivães.

Foto: Divulgação

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:



(Fonte: MPMG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.