Ministério Público denuncia vereador acusado de matar prefeito de Naque

0

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou na quinta-feira, 1º agosto, o vereador do município de Naque, no Vale do Aço, Marcos Alves de Lima pelo homicídio do prefeito local, Helio Pinto de Carvalho, ocorrido no dia 13 de julho. Conforme apurado, o crime ocorreu às 8h30, na Rua Dorcelino, por meio de disparos com arma de fogo, por motivação fútil e com emprego de recurso que ao menos dificultou a defesa da vítima.


[adrotate banner=”26″]



O MPMG pede a condenação de vereador às sanções do delito tipificado no artigo 121, parágrafo 2º, incisos II e IV, do Código Penal.

Segundo a denúncia, na hora do crime, a vítima se encontrava vistoriando o trabalho de uma máquina pá carregadeira no terreno que se encontrava em obra pertencente ao Município de Naque, quando o denunciado se aproximou montado em um cavalo, em posse de uma “taca”. Consta que, após breve diálogo, iniciou-se uma discussão com ofensas verbais por parte do vereador contra o então prefeito, momento em que o denunciado jogou seu animal na direção da vítima e lhe desferiu um soco na face, de cima para baixo, ainda montado no cavalo.

As investigações apontam que, após ser agredido, o então prefeito conseguiu retirar o instrumento (taca) das mãos do denunciado, momento que o vereador desceu do cavalo e iniciou-se assim uma troca de empurrões e agressões verbais entre eles. A denúncia afirma que o vereador então efetuou dois disparos nas costas do então prefeito e que, com a vítima já caída no chão, efetuou novos disparos.

Consta ainda que, após efetuar vários disparos contra o então chefe do Executivo local, o denunciado correu na direção de uma testemunha com a arma empunhada e carregada, ameaçando realizar novos disparos contra ela, com o intuito de evitar que a vítima fosse socorrida naquele momento. O vereador então montou em seu cavalo e fugiu do local.

Como parte das investigações, foi realizada, no dia 23 de julho, a reconstituição do crime pela Polícia Civil, com a presença do promotor de Justiça Igor Peixoto, segundo o qual, os fatos foram reproduzidos de acordo com orientações de três testemunhas que presenciaram o crime.

O vereador está preso preventivamente, no Presídio de Açucena, após tentativa de fuga para o Estado do Espírito Santo.

Vereador Marcos Alves de Lima está preso em Açucena — Foto: Polícia Civil/Divulgação

(Com informações do MPMG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.