Comarcas de Jacinto, Almenara e Pedra Azul inauguram Cejuscs

0

A Comarca de Jacinto, na região do Baixo Jequitinhonha, passou a contar esta semana com o seu Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc). A unidade foi inaugurada quarta-feira, 31 de julho, com a presença do juiz auxiliar da 3ª Vice-Presidência, juiz José Ricardo dos Santos de Freitas Véras, e da diretora do foro da comarca, juíza Paula Ozi Silva Rosalin de Oliveira.


[adrotate banner=”26″]



Segundo o juiz José Ricardo Véras, os Cejuscs são unidades do Judiciário que concentram as audiências e as sessões de mediação e conciliação, além do setor de cidadania. “No setor pré-processual, são realizadas orientações e marcadas as tentativas de conciliação e mediação, antes que o conflito se torne um processo na Justiça. No processual, são conciliados e mediados os casos que já estão em tramitação. Os casos são resolvidos de modo informal, gratuito e por meio de acordo”, explicou.

De acordo com o magistrado, o cidadão tem muito a ganhar com a instalação de um centro judiciário. “Muitos conflitos podem ser resolvidos por meio do diálogo entre as pessoas envolvidas na disputa, de modo rápido, descomplicado e eficaz.”

“Nos Cejuscs, os conciliadores ajudam os cidadãos na construção de um acordo, que, uma vez alcançado, é homologado pelo juiz e tem valor de sentença”, explica, acrescentando que a conciliação e a mediação têm se revelado instrumentos efetivos de pacificação social e de solução e prevenção de litígios.

À frente do Cejusc da Comarca de Jacinto está a juíza Paula Ozi Silva Rosalin de Oliveira, que acredita que essa inauguração marca a concretização do princípio da solução consensual de conflitos.

Para a magistrada, esse momento tem um viés muito importante para a sociedade local, uma vez que possibilita a participação de todos nas audiências de conciliação, tanto no âmbito pré-processual como no processual.

Outro importante serviço, ressaltou a juíza, é prestado pelo Setor de Cidadania, no qual acontece o primeiro contato do cidadão com o centro judiciário.

O juiz José Ricardo Véras e a diretora do foro da comarca, Paula Ozi Silva Rosalin de Oliveira, descerram placa de inauguraçao do Cejusc de Jacinto – Foto: Divulgação

Para o juiz José Ricardo Véras (C), o cidadão tem muito a ganhar com a conciliação promovida pelos Cejuscs – Foto: Divulgação

Almenara e Pedra Azul

O TJMG tem trabalhado na implementação da Política Judiciária Nacional de Tratamento Adequado dos Conflitos, conforme o que dispõe a Resolução 125 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Nesta sexta-feira foram inaugurados mais dois Cejuscs, um em Almenara e outro em Pedra Azul, também no Vale do Jequitinhonha. No dia 23 de agosto, será a vez de Bom Despacho, na região Central de Minas Gerais.

O Cejusc recebe acordos judiciais ou pré-processuais apresentados pelas partes, por advogados, por defensores públicos ou pelo Ministério Público, sempre com objetivo de contribuir com a solução pacífica dos conflitos.

O centro abrange três áreas específicas de atuação: o setor de solução de conflitos pré-processual, o setor de solução de conflitos processuais e o setor de cidadania.

Inauguração do Cejusc de Pedra Azul – Foto: Divulgação

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:

[adrotate banner=”27″]

(Fonte: TJMG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.