Home / Brasil / Com 18 mil novos postos de trabalho, Minas Gerais lidera geração de empregos no país

Com 18 mil novos postos de trabalho, Minas Gerais lidera geração de empregos no país

Minas Gerais foi o estado que mais gerou empregos no Brasil em maio, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado quinta-feira (27/6), pelo Ministério do Trabalho, em Brasília, sendo responsável por 62% das vagas formais registradas na região Sudeste.





“Isso tem muito a ver com o trabalho sério que estamos desenvolvendo. Estamos ainda longe do que queremos e do que precisamos. Mas tenho certeza: estamos no caminho certo. Passo a passo, Minas vai dar certo”, enfatizou o governador Romeu Zema.

A região Sudeste apontou a abertura de 29.498 novas frentes de trabalho com carteira assinada e Minas Gerais detém 18.380 desses empregos. Nos cinco meses do ano, o estado atingiu 75.175 mil novas vagas em diversas áreas.

Nacional

No Brasil, o Caged registrou a abertura de 32.140 novas vagas. É o terceiro mês seguido de saldo positivo. O setor de agropecuária ficou em primeiro lugar com 37.373 novas frentes, comparando com abril. Isto representa um crescimento nacional de 2,39%.

Minas Gerais teve crescimento no mesmo setor superior à média nacional, registrando 5,32%.

A construção civil foi a responsável por 1.197 das 8.459 vagas oferecidas em todo o país. Já o comércio teve recuo em quase todos os estados, mas Minas teve saldo positivo com 1.394 novos postos.

O saldo positivo total no Brasil em maio foi resultado de 1.347.304 admissões e 1.315.164 desligamentos.

Anual

No ano, foram criados 351.063 novos empregos (+0,91%), elevando para 38,761 milhões o volume de empregos formais no país – o maior desde maio de 2016, quando o Caged registrou 38,783 milhões de empregados com carteira assinada. Já no acumulado de 12 meses, o saldo positivo chega a 474.299 novos postos de trabalho, equivalente a um crescimento de 1,24%.

Quatro das cinco regiões tiveram saldo positivo em maio, com destaque para o Sudeste, que criou 29.498 postos formais. Depois, vêm as regiões Centro-Oeste (+6.148 vagas), Norte (+4.110) e Nordeste (+3.319). Apenas a região Sul teve redução no emprego formal (-10.935 postos).

O Caged registrou crescimento do emprego em 19 unidades da Federação. Com Minas em primeiro lugar nacional, Espírito Santo ficou em segundo, com 9.384 postos, e São Paulo, logo em seguida com 6.023.

Entre os estados com redução no emprego, os três maiores recuos ocorreram no Rio Grande do Sul, com o fechamento de 11.207 postos, no Rio de Janeiro (-4.289 postos) e no Ceará (-1.428).

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Agência Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>