Operação combate crime de peculato na Câmara de Nova Serrana

0

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Nova Serrana, e as Polícias Civil e Militar deflagram nesta terça-feira, 7 de maio, uma operação para combater o crime de peculato na Câmara Municipal de Nova Serrana, na Região Central do estado. Seis vereadores e oito assessores parlamentares estão entre os investigados.


[adrotate banner=”26″]



Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão nas residências dos vereadores, seis nos gabinetes da Câmara Municipal, um no departamento pessoal na Câmara Municipal e oito mandados nas residências dos assessores. Computadores, aparelhos celulares, documentos e dinheiro foram apreendidos.

A Justiça expediu ainda mandados de afastamento cautelar contra os seis vereadores e os oito assessores, além de outras medidas, como impossibilidade de que eles mantenham contato entre si. Não houve decretação de prisões.

A operação teve como base uma denúncia encaminhada à Ouvidoria do MPMG.

Investigações

Segundo as investigações, os vereadores possuíam dois assessores parlamentares e um auxiliar parlamentar. Um dos auxiliares morava em Pará de Minas/MG, onde mantinha uma empresa de lanternagem de motos. Conforme apurado, ele sequer comparecia na câmara; ele devolvia todos os vencimentos ao vereador.

De acordo como Gaeco, os demais nomearam como assessores ou auxiliares pessoas sem qualquer qualificação profissional, mas que tinham ajudado na campanha eleitoral dos então candidatos. Assim, o vereador retribuía o “trabalho voluntário”.

Os assessores recebiam cerca de R$ 2,8 mil e os auxiliares R$ 1,6 mil por mês. O valor total do dano ao erário ainda não foi calculado.

As penas do peculato-desvio vão de dois a 12 anos de reclusão. Estão sendo apurados ainda crimes de falsidade ideológica e um esquema de agendamentos irregulares de tratamento de saúde.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:

[adrotate banner=”27″]

(Fonte: MPMG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.