Home / Mundo / Fotografia de professora do IFNMG Campus Araçuaí conquista 1º lugar em concurso nacional

Fotografia de professora do IFNMG Campus Araçuaí conquista 1º lugar em concurso nacional

A professora Raquel de Oliveira Barreto, do Campus Araçuaí do Instituto Federal do Norte de Minas (IFNMG), que defendeu em dezembro de 2018 a tese “Cartografia dos modos de ser da velhice e do trabalho rurais no médio Vale do Jequitinhonha”, recebeu uma ótima notícia: ela venceu em primeiro lugar, na categoria “Imagens produzidas por câmeras fotográficas”, a oitava edição do Prêmio de Fotografia – Ciência & Arte promovido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Trata-se de um concurso de imagens associadas à pesquisa. A divulgação foi feita nessa terça-feira, dia 23.





A imagem de uma senhora ao lado do fogão de lenha foi intitulada pela pesquisadora como “Velhices que brotam no/do semiárido mineiro” e fez parte da sua tese de doutorado, a qual teve como objetivo mapear como a velhice é experimentada pelos sujeitos que vivem em comunidades rurais do município de Araçuaí, a fim de compreender seus modos de vida e de trabalho.

“A senhora da foto é dona Ana, de 105 anos, mais conhecida como dona Conceição, que, atualmente, é moradora da cidade de Araçuaí, mas passou parte da vida na zona rural do município. Ela compõe as narrativas orais e fotográficas da tese, sobre a velhice e o trabalho rurais. Mesmo vivendo na cidade, a imagem retrata a permanência dos traços da territorialidade rural – a vestimenta, o fogão e as marcas do trabalho duro no corpo”, explica a pesquisadora.

Dona Conceição – Foto: Divulgação/IFNMG

Mais que merecido

Pelo prêmio, Raquel receberá R$ 8 mil reais. A premiação acontecerá durante a 71ª Reunião Anual da SBPC, em julho de 2019, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande-MS.

Para Raquel, o prêmio é um belíssimo reconhecimento da importância da pesquisa “e, de uma forma geral, nos convida a pensar nos olhares que ainda precisamos lançar para a temática da velhice e para o território do Vale do Jequitinhonha. Estamos muito felizes e honrados com essa conquista! Aproveito para agradecer ao meu orientador, professor Alexandre Carrieri, e a todos os demais parceiros, co-construtores dessa pesquisa”, diz a servidora.

Foram inscritos 1023 trabalhos, sendo 487 da Categoria “Imagens produzidas por câmeras fotográficas” e 268 da Categoria “Imagens produzidas por instrumentos especiais”. A seleção dos vencedores foi realizada durante a reunião da Comissão Julgadora, no último dia 9 de abril, na sede do CNPq. Os trabalhos foram submetidos à comissão julgadora para avaliação, considerando os critérios definidos no regulamento, como impacto visual, originalidade, domínio da técnica e estética, relevância da imagem para a pesquisa e contribuição para a popularização e divulgação científica e tecnológica.

Clique aqui para acessar a tese “Cartografia dos modos de ser da velhice e do trabalho rurais no médio Vale do Jequitinhonha” e todas as fotos que compuseram a tese.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: CNPq e IFNMG-Campus Araçuaí)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>