Bombeiros que atuaram em Brumadinho vão ajudar nas buscas por vítimas do ciclone Idai em Moçambique

0

Uma equipe do Corpo de Bombeiros que atuou no rompimento da barragem de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, vai deslocar para Moçambique na próxima sexta-feira (29). No dia 14 de março o Sudeste da África foi atingido pelo ciclone Idai. Mais de 700 pessoas morreram.






A informação foi confirmada pelo tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros durante os trabalhos em Brumadinho. A missão faz parte do pacote de ajuda humanitária que o Itamaraty enviará ao pais africano.

De acordo com nota publicada pelo Ministério, o governo brasileiro decidiu, no âmbito do Grupo de Trabalho Interministerial sobre Assistência Humanitária Internacional (GTI-AHI), coordenado pelo Ministério das Relações Exteriores, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), enviar dois aviões de transporte Hércules C-130, da Força Aérea Brasileira (FAB).

Segunda a pasta, nesta etapa inicial, a assistência humanitária do Brasil reúne equipes de resgate e salvamento da Força Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública (20 especialistas em busca e salvamento, botes e outros equipamentos adaptados ao tipo de desastre que ocorreu naquele país) e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Minas Gerais (outros 20 especialistas e equipamentos correspondentes, inclusive veículos).

O Ministério da Saúde doou 6 “kits” de medicamentos e insumos básicos de saúde, capazes de prover assistência emergencial para 9 mil pessoas, por até um mês.

Brumadinho

No dia 25 de janeiro, a barragem mina I do Córrego do Feijão se rompeu em Brumadinho. Desde então, bombeiros de Minas Gerais e de outros Estados se revezam nos trabalhos de resgate das vítimas. No último balanço divulgado pela Defesa Civil Estadual foram confirmados 216 mortes. Outras 88 pessoas seguem desaparecidas. Bombeiros continuam atuando na região.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:



(Fonte: O Tempo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.