Mineira é assassinada a facadas na Inglaterra

0

Um crime brutal envolvendo dois mineiros chocou a comunidade de Surrey, na Inglaterra, no último fim de semana. A mineira Aliny Mendes, de 39 anos, que tem família em Belo Horizonte, foi atacada a facadas na última sexta (9). O principal suspeito é o ex-companheiro dela, Ricardo Godinho, de 41 anos, que também é natural da capital mineira. O crime aconteceu quando a vítima havia acabado de deixar três dos quatros filhos do casal em uma escola primária.






Testemunhas contaram ao jornal britânico “The Sun” que Aliny estava caminhando com a filha de três anos – a mais nova do casal – no colo quando um carro ocupado por dois homens parou no local. Um deles seria Ricardo Godinho, ex de Aliny, que a teria perseguido e golpeado com uma faca.

Godinho foi detido e, nesse domingo (10), foi acusado pelo crime. O outro homem é um funcionário dele, que estaria apenas dirigindo o carro e não sabia que Godinho iria cometer o crime. O funcionário também chegou a ser detido, mas já foi liberado pelas autoridades britânicas. Godinho continua preso aguardando o julgamento.

Aliny tinha quatro filhos – três meninos, de 12, 8 e 5 anos, e a menina que estava com a mãe no momento do crime. As quatro crianças foram encaminhadas para um abrigo na Inglaterra. Um irmão de Aliny está a caminho da Inglaterra para tentar a guarda das crianças e o traslado do corpo da vítima para o Brasil.

Aliny Mendes tinha 39 anos (foto: Arquivo pessoal)

Ameaças

A empresária Karina Silviano, de 39 anos, moradora de Belo Horizonte, conta que foi casada por sete anos com Godinho e que sofreu ameaças dele durante o relacionamento. Eles tiveram um filho, hoje com 21 anos.

Karina e Aliny ficaram amigas e, inclusive, é a empresária quem tem ajudado a família num financiamento coletivo para arcar com os custos de trazer as crianças e o corpo para o Brasil.

“Ela era uma pessoa maravilhosa, tanto na vida dele como nas nossas vidas”, conta.

Ela relata que Ricardo conheceu Aliny logo após o fim do primeiro casamento. “Nos separamos e eles se conheceram”, conta.

Karina conta que mesmo com as ameaças, depois a situação foi superada e ela voltou a ser amiga de Godinho e, principalmente, de Aliny.

“Eu não sabia que ele a ameaçava. Eles pareciam uma família perfeita. Só no fim do relacionamento é que ela me contou sobre o comportamento dele”, diz Karina.

Casal

Godinho é empresário e dono de uma empresa que faz serviços de repação de residências na Inglaterra. Aliny era dona de casa e se dedicava aos filhos em tempo integral.

Segundo a amiga, Godinho e Aliny se mudaram pela primeira vez para a Inglaterra há cerca de 13 anos, quando tiveram o primeiro filho. Eles chegaram a voltar ao Brasil, onde tiveram os dois filhos do meio. Há cerca de cinco anos, o casal voltou para a Inglaterra, onde nasceu a filha caçula.

De acordo com a amiga, foi Godinho quem pediu a separação, há cerca de um ano. Aliny aceitou, mas mesmo assim o casal continuou vivendo na mesma casa. Ela conta que as brigas começaram há cerca de seis meses.

Medida protetiva

A situação piorou e Aliny, então, saiu de casa e denunciou Ricardo à polícia. Segundo a amiga, a vítima estava morando com os filhos em um apartamento cedido pelo governo britânico. “Ela conseguiu uma medida protetiva e ele não podia ter acesso às crianças”. Karina conta ainda que Godinho fazia uso de drogas e isso pode ter instigado seu lado agressivo.

Financiamento coletivo

Dois financiamentos coletivos foram criados para que a família arrecade dinheiro para trazer as crianças e o corpo de Aliny ao Brasil. Um deles foi criado numa plataforma internacional (clique aqui) e outro numa plataforma brasileira (clique aqui).

De acordo com Karina, todos os repasses serão feitos à família e, posteriormente, serão devidamente comprovados. Os cálculos dos valores foram feitos levando em conta despesas com o traslado das crianças e do corpo, tratamento psicológico e advogados.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:



(Fonte: O Tempo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.