Home / Brasil / Esquema que facilitava obtenção de carteira de habilitação ocorria desde 1990, diz ex-vereador preso no Norte de Minas

Esquema que facilitava obtenção de carteira de habilitação ocorria desde 1990, diz ex-vereador preso no Norte de Minas

A Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (5) detalhes da investigação que apurou um esquema que facilitava a emissão de carteiras de habilitação. A operação Habilitare foi desencadeada na segunda-feira (4) e, de acordo com a PC, três pessoas foram presas, entre elas o ex-vereador de Coração de Jesus, Geraldo Evangelista Cesário Costa.





“A polícia desconfiou da existência desta fraude após a constatação de que várias pessoas da cidade de Coração de Jesus tinham CNHs emitidas no estado da Bahia, sem que nunca tivessem residido em alguma cidade baiana”, explica o delegado Leonardo Diniz.

Mandados judiciais foram cumpridos nas cidades de Coração de Jesus, em Minas, e em Jequié e Santa Maria da Vitória, na Bahia. Dois homens, de 48 e 51 anos, responsáveis por autoescolas nas cidades baianas, também foram presos.

“A investigação descobriu o esquema que facilitava a emissão dos documentos. As carteiras são autênticas, mas as informações de endereços prestados são falsas. Isso configura falsidade ideológica, uma vez que as pessoas nunca residiram nas cidades onde as carteiras foram emitidas”.

A investigação já identificou pelo menos nove pessoas que obtiveram a CNH de forma facilitada. O ex-vereador, de acordo com a PC, tinha a função de aliciador e motorista que transportava os candidatos até a cidade de Jequié. Ele afirmou à polícia que o esquema é realizado desde a década de 1990. A Polícia Civil afirma que irá pedir o bloqueio das CNHs emitidas de forma fraudulenta.

“A PC por meio do Detran-MG realiza o controle rigoroso dos veículos automotores realizando os exames de legislação e direção por meio das bancas examinadoras no âmbito do Departamento de Montes Claros. Esta operação visa trazer mais tranquilidade e segurança no trânsito daquela cidade, evitando que pessoas não habilitadas pela Polícia Civil venham a conduzir veículos automotores”, afirma o delegado chefe de departamento, Jurandir Rodrigues.

Segundo a PC, três pessoas envolvidas no esquema estão foragidas. Os mandados de prisão cumpridos nessa segunda-feira, segundo a PC, foram temporários, para o período de cinco dias, podendo ser prorrogados por mais cinco. As investigações do caso continuam.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Grande Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>