17 de outubro de 2018 - 10:51
Home / Norte de Minas / Polícia prende três suspeitos de matar pai de militares durante assalto no município de Montes Claros

Polícia prende três suspeitos de matar pai de militares durante assalto no município de Montes Claros

Três indivíduos, de 17, 24 e 34 anos foram presos na tarde desta terça-feira (09/10/2018) suspeitos de envolvimento na morte de um homem de 64 anos, que foi assassinado à pauladas durante a madrugada no município de Montes Claros. A vítima era pai de policiais militares e de um agente penitenciário, e a suspeita é de que o crime trate-se de um latrocínio, quando se mata na intenção de roubar alguém.

As prisões dos suspeitos ocorreram em três bairros de Montes Claros: Vila Exposição, Santa Cecília e Renascença. Segundo a PM, foi feito rastreamento com a ajuda do setor de inteligência, chegando até a residência de um dos autores, que confessou o crime e entregou os demais participantes.

Ainda segundo a polícia, o suspeito preso no Bairro Vila Exposição, de 24 anos, trocou tiros com os militares e acabou baleado. O homem foi socorrido e encaminhado pela própria viatura que estava no local até a Santa Casa de Montes Claros. No fim da tarde desta terça, o homem permanecia internado com escolta armada na unidade de saúde. A assessoria informou que o homem foi baleado oito vezes e passa por cirurgia; ele está consciente e estável.

Durante a ação foi apreendido o revólver usado por um dos homens, quatro televisores, duas caminhonetes, toucas e celulares. Segundo informações da PM, outros dois envolvidos foram identificados e estão foragidos. Todos os suspeitos têm passagens pela polícia por roubo, tráfico, desacato, lesão corporal e outros crimes.

Mais de 70 militares e 30 viaturas foram envolvidas na ação para a prisão dos suspeitos. “Ação repercute de forma positiva, na medida de que os criminosos sabem que se cometerem crimes desta natureza serão penalizados”, afirma o coronel Borges.

Dois dos suspeitos pelo crime foram apresentados pela polícia — Foto: Juliana Gorayeb/G1

O crime

Durante coletiva de imprensa na noite desta terça-feira, a Polícia Militar apresentou detalhes do caso. Segundo a PM, há cerca de dois meses um marceneiro foi realizar trabalhos na residência da vítima, e a partir deste dia a quadrilha começou a articular o assalto; a polícia acredita que o grupo planejou o crime por uma semana.

Ainda de acordo com a PM, durante o assalto a vítima reagiu, foi espancada e estrangulada; a causa morte foi asfixia. Segundo o laudo da perícia, o idoso teve fraturas na costela e uma série de lesões pelo corpo. A polícia descartou qualquer possibilidade do crime ter relação com a função profissional ocupada pelos filhos.

Entenda o caso

A vítima foi assassinada na madrugada desta terça-feira (9). De acordo com a Polícia Militar, Hélio Leandro da Silva é pai de um policial da corporação e o crime foi em um condomínio rural no distrito de Nova Esperança.

A esposa de Hélio, de 54 anos, disse à PM que eles estavam na sala do imóvel quando os três criminosos invadiram o local e anunciaram o assalto. Ela contou ainda que o esposo percebeu que os autores não estavam armados e reagiu. Para contê-lo, os criminosos o agrediram com um pedaço de madeira até que ele perdesse a consciência. Em seguida, Hélio e a esposa foram amarrados.

Os homens fugiram levando duas caminhonetes e vários objetos das vítimas. Uma equipe do Samu tentou reanimar o idoso, porém ele não resistiu e morreu no local. Os veículos roubados foram encontrados abandonados na MGC-135 e na LMG-657, conhecida como Estrada da Produção.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Grande Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>