Mulher é condenada a 16 anos de prisão por participar da morte do amante em Araçuaí

0

A dona de casa Daiana Santos Ferreira, de 30 anos, foi condenada nessa quarta-feira (05/09/2018) a 16 anos de prisão por ter participado de uma emboscada que resultou na morte de Gioleno Fonseca Mendes, de 32, seu suposto amante, no início da madrugada do dia 20 de setembro do ano passado em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha.

A mulher, que já estava presa em Teófilo Otoni desde novembro de 2017, terá de cumprir a pena em regime fechado. O julgamento dela ocorreu no Fórum da Comarca de Araçuaí e teve início por volta das 10h30. A sentença saiu no final da tarde.

De acordo com a investigação, o marido de Daiana, João Farley Pereira dos Santos, descobriu que ela estaria tendo um relacionamento com a vítima e decidiu mata-lo em uma emboscada nas proximidades da casa do casal, na rua Israel Pinheiro, no bairro Canoeiro (Mutirão). Ele também está preso desde o final de outubro do ano passado no presídio de Araçuaí.

Os dois seriam julgados nesta quarta-feira, porém, a ausência de uma testemunha, o presidente da Câmara, vereador Carlindo Dourado, fez com que o processo fosse desmembrado. O julgamento de João Farley, que é motorista da Casa Legislativa local, foi marcado para as 9 horas da manhã de 25 de outubro. Dois dias antes do julgamento, o vereador arrolado como testemunha de defesa do motorista comunicou à Justiça que estaria fora do município em tratamento de Saúde.

Familiares e amigos da vítima lotaram salão do Tribunal do Júri (Foto: Gazeta de Araçuaí)

O crime

Daiana estava casada com João Farley há 3 anos e segundo a denúncia os dois mantinham um relacionamento conturbado, permeado de desconfianças, brigas, rejeição, acusações mútuas e indiferença.

O motorista acabou descobrindo a infidelidade da mulher e dias antes do crime enviou para ela, através de mensagem de celular, uma foto de Gioleno, oportunidade em que ela confessou ser ele o amante dela.

Um dia antes do crime, o homem pediu para que a mulher marcasse um encontro com Gioleno, sugerindo que ela falasse de forma sensual para convence-lo do encontro. Ela fez quatro ligações para o celular da vítima.

Por volta das 23 horas, Gioleno se dirigiu de moto ao local onde ocorreu o crime, um lote vago a cerca de 180 metros de distância da casa do casal.

Segundo a polícia, o homem foi alvejado com tiros de espingarda polveira de fabricação artesanal.

Uma guarnição da Polícia Militar fazia rondas nas proximidades e ouviu os estampidos. A vítima foi encontrada pelos policiais ainda com vida. Gioleno revelou que estava no local para encontrar com a Daiana e afirmou que o autor dos disparos seria o marido dela, que havia saído de um matagal. Gioleno morreu após dar entrada no hospital da cidade.

Após as investigações e quebra de sigilo do celular dos suspeitos, o casal foi preso. Daiana foi presa no terminal rodoviário da cidade após retornar de uma viagem. O marido dela foi preso no dia seguinte nas dependências da Câmara. Por ser concursado, ele ainda não foi demitido, mas o salário dele está suspenso.

Gioleno Fonseca Mendes tinha 32 anos (Foto: Gazeta de Araçuaí)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Gazeta de Araçuaí)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.