Suspeito de atirar contra pessoas em festa de deputado é filho de política influente do Vale do Jequitinhonha

0

Um homem de 28 anos foi identificado como suspeito de disparar tiros de chumbinho, no último domingo (26/08/2018), contra uma festa organizada pelo deputado estadual Alencar da Silveira Júnior (PDT/MG) no Bairro Lourdes, na Região Centro-Sul da capital mineira. Ele é morador de um prédio vizinho e estaria incomodado com o barulho da festa. Os disparos atingiram quatro pessoas, inclusive dois sobrinhos do parlamentar.

O prédio de onde os tiros partiram é o mesmo do prefeito de BH, Alexandre Kalil (PHS). No dia do fato, a Polícia Militar (PM), no boletim de ocorrência lavrado, já suspeitava que os projéteis teriam partido do imóvel.

O suspeito é filho de uma política influente no Vale do Jequitinhonha (ex-prefeita), ostenta armas de fogo em suas redes sociais e é estudante de Direito. Para ferir os vizinhos, ele usou uma espingarda de chumbinho, com auxílio de uma mira telescópica. O armamento foi apreendido pelas forças de segurança, mas o suspeito não foi encontrado no apartamento.

De acordo com o deputado, a identificação do suspeito contribui para a redução de novos casos. “É um alívio para todos os moradores. Quando acontece isso, se não apurar, vai acontecer outros casos. A arma fez um estrago grande, porque meu sobrinho só sai do hospital daqui a dois ou três dias. Cirurgia dele demorou quatro horas”, disse.

O sobrinho de Alencar é quem ficou em estado mais crítico. José Inácio de Souza França, de 18 anos, teve o pâncreas, o estômago e a vesícula atingidos por chumbinhos. Por meio das redes sociais, o deputado contou o estado de saúde dos feridos. “Quatro pessoas foram feridas, duas não precisaram de atendimento médico, pois os tiros pegaram de raspão. Um sobrinho meu foi atingido no ombro e na mão, mas já foi liberado do hospital. Um outro sobrinho teve o intestino perfurado, mas já foi operado e está se recuperando”, disse.

Foram 20 minutos de tiros e de muito desespero, segundo a mulher do deputado, a psicóloga Francilene França Silveira, de 55, que também foi atingida de raspão. O outro sobrinho dela, Lucas Freire Franca, de 22, foi atingido na mão e no ombro. A irmã de Lucas, Vitória, de 19, foi atingida de raspão.

No domingo (26), a PM fez buscas de imagens de câmeras de segurança dos prédios vizinhos ao de Alencar, mas elas não mostraram nada que pudesse identificar o atirador.

Suspeito nervoso

Segundo o delegado Henrique Solla, o suspeito, um empresário de 28 anos, mora em um prédio vizinho ao do deputado. A polícia chegou até ele com a ajuda de câmeras de segurança da região.

“Ele foi em um prédio vizinho, um prédio errado, reclamar do barulho, e estava muito nervoso. Estava irritado. O porteiro disse que não era lá”, contou o delegado. Depois que o homem voltou para casa, ocorreram os disparos, disse Solla.

O mandado cumprido nesta sexta-feira na casa do suspeito foi de busca e apreensão. Segundo o delegado, o homem não foi localizado. A Polícia avalia se vai fazer o pedido de prisão do suspeito.

Espingarda usada para atirar em quatro pessoas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Estado de Minas, O Tempo e G1 Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.