Home / Leste de Minas / Funcionário de empreiteira da Usiminas morre após ser atropelado por carro em Ipatinga

Funcionário de empreiteira da Usiminas morre após ser atropelado por carro em Ipatinga

Um funcionário de uma empreiteira que presta serviços à Usiminas morreu após ser atropelado por um carro em Ipatinga, quando deixava a usina nessa sexta-feira (10) após a evacuação da unidade devido a explosão ocorrida em um gasômetro. Segundo a Polícia Militar, Alisson Sebastião Dias, de 35 anos, estava de bicicleta e seguia para sua casa após liberação da empresa. O acidente aconteceu no Bairro Cariru, por volta das 15h; Alisson chegou a ser socorrido, mas morreu horas depois no Hospital Márcio Cunha.

Ainda de acordo com a polícia, a vítima tinha ajudado colegas a sair da usina quando a situação já estava controlada. A Polícia Militar afirma que condutor do carro que provocou o acidente dirigia com sinais de embriaguez; após o atropelamento o motorista não prestou socorro e fugiu do local.

Por meio de denúncias de testemunhas que estavam no momento do acidente, a polícia identificou a localização do motorista que foi preso e levado para Delegacia Regional da Polícia Civil. Ele teve o veículo aprendido e levado para o pátio do Detran.

Entenda o caso
Uma explosão dentro da Usiminas fez a unidade ser evacuada na tarde desta sexta-feira (10). Trinta e quatro pessoas foram levadas para o hospital, mas nenhuma em estado grave. O acidente ocorreu em um dos quatro gasômetros da unidade, na área da aciaria, onde o ferro é convertido em aço, por volta das 12h40. Não se sabe ainda a causa da explosão. Cerca de 4 mil pessoas trabalham na usina e no momento do acidente a maior parte dos trabalhadores estava no horário do almoço.

A forte explosão foi sentida em diversos bairros da cidade do Vale do Aço. Das 34 pessoas atendidas no Hospital Márcio Cunha, uma sofreu um corte na face causado por um estilhaço da explosão na Usiminas. As outras vítimas tiveram tonturas ou mal súbito decorrente da situação de pânico ou da inalação de gás, segundo os bombeiros.

Segundo os bombeiros, o tanque que explodiu continha uma mistura de gases utilizada na produção de aço, denominada LDG (Linz Donawitz Gás), também chamado gás de aciaria. O principal componente desse gás é o monóxido de carbono. A explosão do gasômetro causou um incêndio, que foi controlado.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Vales)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>