Jungmann promete recursos para enfrentamento a ataques a ônibus em Minas Gerais

0

Após se reunir com parlamentares mineiros, o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse hoje (6) que vai autorizar a liberação de R$ 50 milhões para o combate à violência em Minas Gerais, onde desde o início da semana estão sendo registrados ataques de facções criminosas a ônibus de diversas cidades.

Segundo o ministro, os primeiros R$ 15 milhões serão liberados imediatamente para as ações emergenciais. Os outros R$ 35 milhões também foram garantidos por Raul Jungmann. “Nós assumimos já o compromisso de levar isso adiante, fazer com que aconteça”, afirmou o ministro. Ele acrescentou que os recursos são provenientes de emendas parlamentares de bancadas e já estavam previstos no Orçamento deste ano.

Vice-presidente da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) disse que há outro pedido dos parlamentares para a liberação de R$ 57 milhões que seriam utilizados na compra de cerca de 650 viaturas policiais. De acordo com o parlamentar, os primeiros R$ 15 milhões vão buscar atender o Triângulo Mineiro, região mais afetada com os ataques.

“Com a intervenção no Rio, a maioria dos bandidos estão indo para Minas Gerais. Então, estamos pedindo a liberação de recursos para que a gente faça a prevenção e ter uma solução de defesa. Os dois pedidos estavam previstos, mas nem [todos os valores] dos R$ 50 milhões não tinha sido feito ainda o empenho”, disse Fábio Ramalho.

A série de ataques criminosos a ônibus e prédios começou no último domingo (3) e tem atingido cidades como Itajubá, Luz, Passos, Tupaciguara, Uberaba, Uberlândia e Varginha.

Raul Jungmann e Fábio Ramalho (Foto: Divulgação/Agência Brasil)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Agência Brasil)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.