Ex-agente penitenciária é condenada por morte do marido em Montes Claros

0

O julgamento de Rúbia Cristine Varjão, ex-agente penitenciária acusada de matar o marido em Montes Claros (MG), terminou por vota das 22h30, na quinta-feira (26/04/2018). Segundo o advogado de acusação, Rayne Brito, a ré foi condenada a oito anos de prisão em regime semiaberto.

“O pedido era de homicídio qualificado, mas a condenação saiu por homicídio simples. Tanto a acusação quanto o Ministério Público já recorreram pedindo para acrescentar as qualificações”, explica o advogado.

Sérgio dos Reis foi assassinado em setembro de 2012. Familiares da vítima acompanharam o julgamento e esperavam um tempo maior na sentença, mas afirmam que a condenação já trouxe um alívio para a família e amigos.

“Quando o juiz disse que ela era condenada já foi um alívio. Queríamos que a condenação fosse em regime fechado, mas isso já provou para toda a sociedade que o Sérgio não era um suicida. Essa era a justiça maior que queríamos”, afirma a cunhada da vítima, Gilvânia da Silva Santos.

Ex-agente foi presa sete meses após o crime em Montes Claros (Foto: Reprodução/Inter TV)

Entenda o caso

Rúbia Cristine Varjão foi presa no Presídio Alvorada, onde trabalhava, em abril de 2013, sete meses após o crime. A Polícia Civil informou que depois de esfaquear o marido, ela tentou simular o suicídio. A perícia confirmou que houve luta corporal e havia sinais de violência em vários cômodos da casa, que demonstravam que a vítima havia sido agredida. O laudo também apontou que a multiplicidade das lesões, com o corte da esquerda para a direita, supostamente cometido por Sérgio, era impossível, já que ele era destro.

Na época, a Polícia Civil afirmou que alguns indícios apontaram a possibilidade de Rúbia ter premeditado o crime. Para a PC, ela teria dopado o companheiro com um medicamento para reduzir a capacidade de defesa dele. A agente chegou a dizer que o marido tomava remédios, mas não soube informar quais e nem a quantidade ingerida por ele.

Testemunhas ouvidas pela polícia disseram que o casal costumava brigar com frequência e já teria inclusive se separado algumas vezes. Eles têm duas filhas e estavam sozinhos no momento do crime.

Nessa quinta-feira (26), a Secretaria de Administração Prisional (Seap) informou que Rúbia foi desligada do sistema prisional em abril de 2013.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Grande Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.