Governo de Minas Gerais anuncia pagamento do 13º a servidores da Fhemig

0

Após anunciar o pagamento do 13º dos servidores da segurança na semana passada, o governo de Minas Gerais confirmou, nesta segunda-feira (18/12/2017), que também vai depositar o benefício para os trabalhadores da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) de forma parcelada. Entretanto, para o restante do funcionalismo público estadual, ainda não há confirmação sobre como e quando o 13º será pago.

Segundo o Executivo estadual, o pagamento dos servidores da Fhemig seguirá a mesma escala anunciada para os policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários. A primeira parcela será depositada em 26 de dezembro, e a segunda, em 19 de janeiro.

Questionado sobre o 13º do restante do funcionalismo, o governo disse que segue mobilizando esforços para garantir o pagamento a todos os trabalhadores.

Por meio de nota, o Executivo estadual afirmou que o governador Fernando Pimentel (PT) tem ido pessoalmente a Brasília com o objetivo de acelerar a tramitação de projetos de lei que podem possibilitar o estado a captar recursos para o pagamento, em especial, o projeto que autoriza a venda da dívida ativa no mercado financeiro.

“O Governo de Minas Gerais reafirma, assim, seu compromisso de trabalhar incansavelmente para garantir que todos os direitos dos servidores estaduais sejam assegurados”, finaliza a nota.

Greve e protestos

Profissionais da saúde de Minas Gerais decidiram, nesta segunda-feira (18), entrar em greve em todo o estado. A categoria organizou um protesto contra a decisão do governo na região hospitalar de Belo Horizonte.

“A gente está protestando hoje, principalmente, por causa dos atrasos dos salários e a gente não ter perspectiva de pagamento do 13º ainda neste ano. Não dá mais para os servidores aturarem isso. A gente passou isso 2017 inteiro”, disse Érico Colen, diretor do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde Minas Gerais (Sind-Saúde).

Sobre o pagamento do 13º somente para os funcionários da saúde que trabalham na Fhemig, a entidade disse que não foi comunicada oficialmente e que a decisão é uma tentativa de dividir a categoria. No fim da tarde, servidores da saúde e da educação foram para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na Região Centro-Sul da capital, para se manifestar.

Na sexta-feira (15), agentes de segurança pública realizaram um ato em que fizeram reivindicações salariais. Cerca de cem pessoas fecharam o trânsito na Praça Sete, no centro da capital.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 MG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.