22 de novembro de 2017 - 19:46
Home / Esportes / Robinho dá show e Atlético vence o Cruzeiro de virada no Mineirão

Robinho dá show e Atlético vence o Cruzeiro de virada no Mineirão

Depois de ser dominado no primeiro tempo e no começo da segunda etapa, o Atlético contou com grande atuação do atacante Robinho para vencer o Cruzeiro de virada por 3 a 1, em clássico disputado neste domingo (22/10/2017), no Mineirão, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O camisa 7 mostrou categoria ao marcar o segundo e o terceiro tento alvinegro, ambos em chutes cruzados no canto esquerdo de Fábio. Otero abriu caminho para a reação atleticana. Thiago Neves, na primeira parte, balançou a rede para o time celeste.

Com o resultado, o Atlético quebrou uma invencibilidade de mais de quatro meses do Cruzeiro no Mineirão. A Raposa não perdia em casa desde 4 de junho, quando foi batida por 2 a 0 pela Chapecoense, pela quarta rodada do Brasileiro. Desde então, foram oito vitórias e oito empates.

No Brasileiro, o Atlético chegou a 41 pontos, na nona colocação, e está mais perto do G7. O time de Oswaldo de Oliveira agora torce contra o Botafogo (7º, com 44), que jogará nesta segunda-feira, às 20h, contra o Corinthians, no Engenhão. O próximo desafio do Galo será justamente diante do Bota, domingo que vem, às 17h, no Independência.

Já o Cruzeiro permaneceu na quinta poisção, com 47, e perdeu pela segunda vez consecutiva no Brasileiro. Já garantido na Libertadores de 2018 por ter ganhado a Copa do Brasil, o time de Mano Menezes enfrentará o Palmeiras na segunda-feira, dia 30, às 20h, no Allianz Parque.

Robinho garantiu a vitória do Galo no Mineirão (Foto: Bruno Cantini/Atlético)

Cruzeiro tem domínio absoluto no primeiro tempo

Ao divulgarem as respectivas escalações, Mano Menezes e Oswaldo de Oliveira mostraram novidades. Do lado azul, Arrascaeta atuou improvisado no ataque na vaga de Rafael Sobis. No alvinegro, Otero substituiu Cazares no lado direito do meio-campo.

A alteração foi positiva para o Cruzeiro. Além de sofrer faltas e ajudar a equipe com dribles, Arrascaeta deu assistências para duas finalizações. Aos 24min, ele colocou Diogo Barbosa na cara do gol, e o goleiro Victor precisou se esticar para defender a conclusão do lateral-esquerdo.

Otero, por sua vez, estava apagado. Ele só aparecia quando o Atlético tinha alguma oportunidade em cobrança de falta. No mais, era facilmente contido pela marcação cruzeirense quando dominava a redonda no campo ofensivo.

O conjunto dos dois times acompanhava o ritmo das “caras novas”. O Cruzeiro dominou as ações do primeiro tempo, mostrou qualidade na troca de passes e teve mais posse de bola: 59% a 41%. Já o alvinegro praticamente não atacou, pois o trio Robinho, Valdívia e Otero não conseguia fazer a bola chegar até o centroavante Fred.

A Raposa, então, aproveitou a superioridade para abrir o placar. Aos 30min, Arrascaeta roubou a bola de Adílson, fintou Roger Bernardo e passou em profundidade para Diogo Barbosa. Na corrida, o lateral-esquerdo levou a bola para o meio, achando Rafinha na grande área. O camisa 7 rolou em direção a Thiago Neves, que bateu firme de pé direito e levou a torcida cruzeirense à loucura: 1 a 0. Foi o terceiro tento do armador no sexto clássico a serviço do clube celeste.

O Cruzeiro poderia estender a vantagem aos 41min. Em mais um contragolpe puxado por Arrascaeta, Alisson recebeu bom passe e invadiu a grande área, mas falhou na conclusão. Já o Atlético, sem criatividade, aceitou o domínio celeste e se limitou a ficar na marcação.

Otero iniciou a reação do Galo no Mineirão (Foto: Bruno Cantini/Atlético)

Com Robinho decisivo, Atlético se recupera e vira

A mudança feita por Oswaldo de Oliveira no intervalo foi apenas para tentar melhorar o poder de combate no meio-campo. Roger Bernardo, que não conseguiu conter os avanços de Arrascaeta, deu lugar a Yago. Já Mano Menezes manteve a formação que fez bom jogo nos primeiros 45 minutos.

Com seriedade na parte defensiva e agilidade no ataque, o Cruzeiro manteve o domínio no começo do segundo tempo. Aos 8min, Rafinha avançou sozinho na intermediária do campo ofensivo e resolveu arriscar. A bola explodiu no travessão. Aos 12min, foi a vez de Diogo Barbosa tabelar com Rafinha e exigir grande defesa de Victor.

O Atlético, que até então só se defendia, arriscou-se no ataque aos 15min. E deu certo. Fábio Santos foi à linha de fundo, cruzou para a grande área e viu Fred trombar com os defensores celestes. Na sobra, o baixinho Otero, de 1,65m, ganhou no alto de Diogo Barbosa, de 1,79m, e empatou: 1 a 1. Com o gol, o venezuelano contornou a má exibição da primeira parte e recolocou o Galo no embate.

A reação alvinegra foi rápida. Aos 21min, Fábio Santos foi esperto, roubou a bola no campo de ataque e passou para Robinho, que driblou Henrique e acertou o canto esquerdo de Fábio: 2 a 1.

O Cruzeiro tentou se recuperar no baque e logo partiu para o ataque. Aos 27min, Thiago Neves cobrou falta no ângulo e parou em ótima defesa de Victor.

Na corrida para tentar alcançar o empate, Mano colocou atacante Rafael Marques no lugar de Henrique. Mas foi o Atlético quem se aproveitou da situação. Com a defesa cruzeirense exposta, Robinho dominou na grande área, driblou Ezequiel e chutou bonito no ângulo, aos 35min: 3 a 1. O placar só não virou goleada porque Cazares, aos 44min, desperdiçou ótima oportunidade ao receber bola açucarada de Robinho. O chute do equatoriano passou à esquerda da meta de Fábio.

Robinho comemora tarde de herói no Mineirão

O atacante Robinho comemorou a grande atuação no clássico. “Ganhar é muito bom. Uma vitória fora de casa, apesar do jogo ser em Belo Horizonte. A gente espera continuar om essa sequência. Queremos almejar a Libertadores e, para isso, não basta só um jogo bom, tem que ter um sequência de quatro ou cinco vitórias para subir na tabela”, disse o atacante, que falou sobre os seus dois gols.

“Acho que o primeiro foi mais difícil, rasteiro. No segundo, estava no mano a mano, do lado que eu gosto, do lado esquerdo, e acabei pegando um belo chute. O Fábio é um grande goleiro, mas essa não dava para ele”, comentou Robinho.

O jogador destacou a evolução do time alvinegro no segundo tempo do jogo. “A equipe voltou melhor e, quando a gente coloca a bola no chão, nosso time é muito bom tecnicamente. Graças a Deus, conseguimos uma vitória importantíssima”, disse Robinho.

Robinho comemora tarde de herói no Mineirão (Foto: Bruno Cantini/Atlético)

CRUZEIRO 1X3 ATLÉTICO

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Manoel, Murilo e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique (Rafael Marques, aos 34min do 2ºT), Rafinha (Rafael Sobis, aos 23min do 2ºT) e Thiago Neves; Alisson (Elber, aos 20min do 2ºT) e Arrascaeta. Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Roger Bernardo (Yago, no intervalo) e Adilson; Otero (Clayton, aos 23min do 2ºT), Robinho e Valdívia (Cazares, aos 12min do 2ºT); Fred. Técnico: Oswaldo de Oliveira

Gols: Thiago Neves, aos 30min do 1ºT (CRU); Otero, aos 15min, Robinho, aos 21min e 35min do 2ºT (ATL)
Cartões amarelos: Alisson, aos 27min, Henrique, aos 45min do 1ºT (CRU); Leonardo Silva, aos 40min do 1ºT. Cleiton – reserva –, aos 15min, Robinho, aos 22min, Gabriel, aos 27min do 2ºT (ATL)
Motivo: 30ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de outubro de 2017 (domingo)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ/FIFA)
Auxiliares: Rodrigo Henrique Correa (RJ/FIFA) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ/CBF)
Pagantes: 33.112
Presentes: 35.921
Renda: R$ 1.060.901,00

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Superesportes e Atlético Mineiro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>