Home / Leste de Minas / Secretaria de Saúde divulga novo boletim sobre os casos de febre amarela em Minas Gerais

Secretaria de Saúde divulga novo boletim sobre os casos de febre amarela em Minas Gerais

Os casos confirmados de febre amarela subiram para 97 em Minas Gerais, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta sexta-feira (27/1/2017). O número de mortes confirmadas se manteve estável em relação ao último boletim: 40. Outros 58 óbitos são investigados.

Este é o pior surto de febre amarela já registrado em Minas Gerais. Nesta terça, o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde de Minas Gerais, Rodrigo Said, disse que a SES espera que os números de novos casos e mortes de febre amarela comecem a reduzir.

De acordo com a secretaria, até esta sexta, foram notificados 486 casos suspeitos. Deste total, 19 foram descartados. Outros 370 ainda estão sob investigação.

Conforme a SES, os casos confirmados já passaram por exame laboratorial detectável para febre amarela; exame laboratorial não detectável para dengue; histórico vacinal (não vacinado/vacinação ignorada); sinais e sintomas compatíveis com a definição de caso; e exames complementares que caracterizam disfunção renal/hepática.

Ainda segundo a secretaria, as mortes confirmadas estão relacionadas às cidades dos vales do Rio Doce e do Mucuri: Ladainha (10), Ipanema (4), Teófilo Otoni (5), Itambacuri (3), Piedade de Caratinga (2), Malacacheta (2), Imbé de Minas (2), São Sebastião do Maranhão (2), Poté (2), Conceição de Ipanema (1), Setubinha (1), José Raydan (2), Ubaporanga (1), Novo Cruzeiro (1).

Outras duas mortes tem relação com os municípios de Januária, no Norte do estado, e Delfinópolis, no Sul. A SES ainda investiga os locais de contágio nos dois casos. No óbito relacionado a Januária, a vítima morreu em Brasília, conforme a secretaria.

Existe também um óbito confirmado de uma pessoa que contraiu a doença em Minas Gerais, na Regional de Teófilo Otoni, e morreu em São Paulo. A secretaria afirma que a morte está entre as 40 confirmações.

O mosquito Haemagogus leucocelaneaus, exclusivo de matas e ambientes silvestres, é vetor de febre amarela silvestre em Minas Gerais (Foto: Josué Damacena/IOC/Fiocruz)

Balanço do Ministério da Saúde

No boletim do Ministério da Saúde divulgado na noite desta sexta-feira os números de casos e mortes por febre amarela são diferentes do balanço da SES-MG. O ministério contabiliza 83 casos confirmados, 402 sob investigação e 19 descartados, que totaliza 504 notificações.

Com relação às mortes, o ministério confirma 39 e investiga outras 61, totalizando 100 notificações.

Sobre a diferença no número de mortes notificadas, o ministério disse que incluiu óbitos notificados pelas secretarias da Bahia e do Distrito Federal. A pasta ainda excluiu a morte no DF do número de confirmadas, diferente da secretaria de Minas, que já considera o óbito.

Já com relação à diferença nos casos notificados, o Ministério da Saúde consideram casos notificados em BA, ES, GO, SP, SC e DF com provável notificação em Minas.

Informe Epidemiológico da Febre Amarela 27/01


Link do Informe Epidemiológico da Febre Amarela 27/01 (clique aqui)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>