Hospital de BH registra terceira morte por suspeita de febre amarela

0

Um terceiro paciente com suspeita de febre amarela morreu no Hospital Eduardo de Menezes, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte. A vítima, assim como todos os internados no local hipoteticamente com a doença, é do interior de Minas. Conforme a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), o óbito mais recente ocorreu na madrugada desse domingo (15/1/2017).

Na quinta-feira passada, dois pacientes com a mesma situação morreram no local. Outros 23 seguem internados na unidade. Conforme o balanço mais recente divulgado pela Secretaria de Saúde de Minas Gerais, há 152 casos suspeitos de febre amarela no Estado, com 47 mortes.

O Hospital Eduardo de Menezes é referência em tratamento de doenças infecciosas e recebe cuidados para prevenir a transmissão da febre amarela para o mosquito Aedes aegypti, que dissemina a chamada febre amarela urbana, que não ocorre no país desde 1942. Para isso, são instaladas telas com inseticidas janelas da unidade de saúde.

Informe Epidemiológico da Febre Amarela 16/01

Em 2017, até o momento (16/01), foram notificados 152 casos suspeitos de Febre Amarela, sendo que desses 37 são casos prováveis*, cujos pacientes apresentaram quadro clínico suspeito e exame laboratorial preliminar reagente. Em relação aos óbitos, foram notificados 47 óbitos, sendo que desses, 22 são considerados óbitos prováveis de febre amarela. Essas mortes ocorreram nos municípios de Ladainha (8), Piedade de Caratinga (4), Ipanema (2), Malacacheta (2), Imbé de Minas (1), Ubaporanga (1), São Sebastião do Maranhão (1), Itambacuri (1), Poté (1) e Setubinha (1).

A distribuição dos casos notificados e prováveis de febre amarela silvestre e áreas de ocorrência de epizootias atualmente sob investigação, está descrita na tabela abaixo:


Link do Informe Epidemiológico da Febre Amarela 16/01 (clique aqui)

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Com informações da Rádio Itatiaia e SES-MG)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.