Número de pacientes com suspeita de febre amarela internados em hospital de Belo Horizonte chega a vinte

0

A Fundação Hospital do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informou, neste sábado (14/1/2017), que 20 pessoas com suspeita de febre amarela estão internadas no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte. A unidade de saúde é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas em Minas Gerais.

De acordo com o último balanço da Secretaria de Estado de Saúde (SES), divulgado nesta sexta-feira (13), o estado registrou a morte de 38 pessoas com suspeita da doença. O número de casos suspeitos chega a 133. Também nesta sexta, o governo mineiro decretou situação de emergência em 152 cidades no entorno de Coronel Fabriciano, Governador Valadares, na Região Leste, Manhumirim, na Zona da Mata, e Teófilo Otoni, no Vale do Jequitinhonha e Mucuri.

Segundo a assessoria da Fhemig, todos os 20 pacientes internados no Eduardo de Menezes são moradores do interior de Minas Gerais. De acordo com o boletim médico, três deles estão no Centro de Terapia Intensiva (CTI). Desde que os pacientes começaram a chegar ao hospital, fumacê tem sido usado no entorno da unidade de saúde para evitar o aparecimento dos mosquitos transmissores da febre amarela.

Funcionários reclamam de falta de estrutura para receber quem precisa de atendimento. Um grupo se manifestou em frente à unidade de saúde nesta sexta-feira (13).

Interior

No interior de Minas, muita gente aproveitou a folga para tomar a vacina contra a doença. Em alguns postos, a fila dobrava o quarteirão. Os profissionais de saúde estão fazendo um mutirão neste sábado e neste domingo (15) para conseguir vacinar os moradores das áreas afetadas pela febre amarela silvestre.

A prioridade é imunizar os moradores da zona rural. Quem não pode ir até o posto de saúde, está recebendo os agentes em casa. “A gente já estava com medo porque a gente [estava] sem saber o que que era. Agora, graças a Deus, a gente fica mais tranquilo”, diz a agricultora Edir Ramos.

De uma sala de situação foi montada em Belo Horizonte, servidores estaduais acompanham a distribuição das vacinas pelas cidades no Leste de Minas e a evolução da doença no estado.

Nesta sexta-feira, o governador Fernando Pimentel (PT) anunciou a liberação de R$ 26 milhões para o combate à febre amarela nas áreas afetadas. O dinheiro será usado para a contratação de serviços de emergência.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: G1 Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.