23 de janeiro de 2017 - 10:44
Home / Eleições 2016 / Vereador preso de Caratinga vai receber salário

Vereador preso de Caratinga vai receber salário

Mesmo preso, o vereador reeleito em Caratinga, no Vale do Rio Doce, Ronilson Marcílio Alves, vai receber salário e a foto dele pode ser vista no site da Câmara Municipal de Caratinga entre os 17 parlamentares.

De acordo com a Câmara, o salário atual é de cerca de R$7 mil por mês. E Ronilson pode exercer o mandato se comparecer escoltado às reuniões, que recomeçam em 15 de fevereiro e são realizadas às terças-feiras. Se não comparecer, o vereador deve justificar.

Ronilson está preso desde 19 de dezembro, indiciado por crime de extorsão e organização criminosa. Na última terça-feira (3), ele tomou posse. O vereador chegou escoltado pela polícia, com uniforme de presidiário e algemado para cumprir os rituais. “Prometo cumprir dignamente o mandato que me foi confiado, respeitar a constituição federal e a constituição do estado e a lei orgânica municipal e observar as leis, trabalhando pelo engrandecimento do município e o bem estar de sua população”, leu. ​

A Defesa de Ronilson disse que está confiante na liberação dele. Já foram feitos dois pedidos de habeas corpus e os dois foram negados. O primeiro foi movido no Tribunal de Justiça de Minas Gerais e o segundo no Superior Tribunal de Justiça. “Se até o fim do recesso, ele continuar preso, podemos entrar com pedido de licença não remunerada de 120 dias. Mas eu acredito que até lá, já teremos uma solução”, afirmou Dário José Soares Júnior, advogado.

Logo após a posse, Ronilson Alves voltou para a penitenciária da cidade.

Entenda o caso

Ronilson Marcílio Alves e outras três pessoas são investigados na Operação Bolso Cheio. O grupo estaria exigindo R$ 200 mil de um padre para não divulgar vídeos íntimos do religioso. Conforme informações da polícia, Ronilson teria ido pessoalmente na casa da vítima exigir o dinheiro.

Durante a operação, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa dele e apreendeu documentos, pen drive e aparelhos celulares. Ronilson foi conduzido para prestar esclarecimentos e liberado em seguida.

No dia 19 de dezembro, ele foi preso no município de Cordeiro, interior do Rio de Janeiro, e levado para a Penitenciária de Caratinga.

O vídeo com a declaração circulou nas redes sociais nesta semana:



VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Hoje em Dia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>