Safra mineira de café alcança volume recorde em 2016 com mais de 30 milhões de sacas

0
Semana do Empreendedorismo Sebrae Nanuque

A safra mineira de café em 2016 registrou volume recorde de 30,7 milhões de sacas. O aumento é de 37,8% em relação à safra anterior e corresponde a quase 60% da produção nacional que ficou em 51,3 milhões de sacas.

Os números fazem parte do quarto e último levantamento anual de safra da Conab, divulgado em dezembro (após o período de pós-colheita), confirmando as expectativas de safra recorde mineira que vinham sendo sinalizadas nos levantamentos anteriores.

Em Minas Gerais a área total de café em produção ultrapassou um milhão de hectares, com aumento de 4,2% em relação à safra anterior e a produtividade média ficou em 30,4 sacas por hectare, índice 32,2% acima do resultado obtido na safra 2015.

Na avaliação do analista especial de Cafeicultura da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Niwton Castro Moraes, a safra mineira atinge um volume expressivo após dois danos de baixa.

“A cultura do café é caracterizada pela bienalidade, que é a alternância entre safras altas e baixas. Nos dois anos anteriores (safras 2014 e 2015), esse ciclo foi rompido e tivemos dois anos de baixa produção devido à seca prolongada. O volume expressivo da produção no ano passado recupera o ciclo de bienalidade da cultura”, explica.

Ainda segundo o analista da Seapa, tanto a safra estadual quanto a nacional, mesmo sendo recordes, o volume não chega a interferir na cotação do produto, uma vez que os estoques mundiais se mantinham num nível muito baixo e ainda precisam de recomposição.

Os números de Minas correspondem a quase 60% da produção nacional (Divulgação/Seapa)

Mapeamento

O mapeamento do parque cafeeiro, demanda antiga dos produtores mineiros, já está sendo realizado pela Emater-MG e Epamig, órgãos vinculados à Seapa, com o apoio da Embrapa e da Conab.

“Com este estudo estamos fazendo o levantamento de todo o parque cafeeiro no estado por meio de georreferenciamento, aliado à validação de campo. O trabalho vai possibilitar determinar com precisão o tamanho da área produtora de café e isso vai contribuir para melhorar as estimativas anuais de safra”, explica o Niwton Moraes. A previsão é de que este estudo esteja concluído no primeiro semestre de 2018.

Café de Qualidade

A produção mineira de café não se destaca apenas no volume de produção. Com cafés plantados desde 300 até 1.600 metros de altitude, o estado possui uma infinidade de condições microclimáticas, produzindo cafés com uma diversidade de nuances de sabor e aroma. Essa particularidade torna Minas um fornecedor natural de verdadeiras raridades para o mundo dos cafés especiais.

O Programa Certifica Minas Café, coordenado pela Seapa, tem como objetivo principal assegurar a produção dentro de critérios de sustentabilidade econômica, social e ambiental, além de trabalhar melhorias na produtividade e na qualidade do grão. A iniciativa abrange o Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas, o Circuito Mineiro do Café e o projeto de Mapeamento e Monitoramento do Parque Cafeeiro do estado. Atualmente, mais de 1,2 mil propriedades cafeeiras já foram certificadas pelo programa.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Agência Minas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.