25 de fevereiro de 2017 - 18:21
Home / Vale do Jequitinhonha / Casos de malária não colocam turistas em risco, reforça Prefeitura de Diamantina

Casos de malária não colocam turistas em risco, reforça Prefeitura de Diamantina

A Prefeitura de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, afirmou que os casos de malária identificados em um garimpo a 140 quilômetros do Centro da cidade não levam riscos para os turistas que pretendem frequentar o município em seu tradicional Carnaval. A informação foi passada pela administração municipal por meio de nota após uma reunião, na manhã desta quinta-feira, onde foram apresentados resultados dos estudos feitos pelo Ministério da Saúde.

Os casos de malária foram identificados em 19 de dezembro por técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Elas foram infectadas pelo Plasmodium vivax, uma das cinco espécies de protozoários que infectam o homem com a doença e o mais comum dos micro-organismos. Todos os doentes estão sendo tratados com medicamentos específicos contra a doença e já receberam alta da Santa Casa de Misericórdia de Diamantina.

O Secretário Municipal de Saúde, Rogério Geraldo Pontes, disse, em nota, que os casos confirmados “tratam-se de ocorrências pontuais” da malária na região, “não sendo, portanto, o caso de se falar em surto de malária em Diamantina”. Por outro lado, ressaltou a “necessidade de vigilância contínua e ações de controle que já estão sendo desenvolvidas. Segundo ele, a população precisa adotar cuidados, como utilizar usar repelentes nas partes expostas do corpo, instalar telas em portas e janelas e fazer uso de ventiladores. Em caso de sintomas, como febre, dores de cabeça, calafrios, suor intenso, cansaço e dor muscular, os moradores devem procurar imediatamente as unidades básicas de saúde do município.

Ainda por meio da nota divulgada pela prefeitura, o prefeito de Diamantina, Juscelino Brasiliano Roque (PMDB), afirma que “a prioridade é focar no combate, acompanhamento e prevenção da doença e não nas especulações que podem trazer mais prejuízos para Diamantina e região, já que a cidade depende e muito da manutenção da atividade garimpeira e do turismo”. “Diamantina, tradicionalmente uma cidade hospitaleira e acolhedora, já se prepara para o carnaval, resgatando sua cultura e suas raízes, mantendo, inclusive, as ações de prevenções à malária e outras doenças, para que todos, diamantinenses e visitantes, se sintam bem e com segurança em nossa cidade” – disse o chefe do executivo.

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Aconteceu no Vale em primeira mão. Clique em curtir no endereço www.facebook.com/aconteceunovale ou no box abaixo:


(Fonte: Estado de Minas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>